BMW apresenta novo Série 5


bmw-serie-5-2017-01

A BMW oficializou as linhas e vários detalhes da sétima geração do Série 5. Um dos modelos mais emblemáticos da marca bávara, o sedã reforça seu caráter esportivo e sua presença como opção intermediária da marca bávara. Ele teve todas as medidas alongadas e passou por uma revisão na gama de motores. O Brasil recebe suas primeiras unidades em meados de 2017.

bmw-serie-5-2017-02

Em termos visuais, o novo Série 5 faz uma ponte entre seu passado, com a sexta linhagem, e a linguagem atual, observada já no irmão maior Série 7. Seus faróis amendoados cresceram e agora tocam na grade de duplo rim, como ocorre com o capô, que também passa a ostentar o logotipo da BMW. As laterais exibem friso mais grosso envolvendo os vidros e um “respiro” na base do para-lamas. Também maiores, as lanternas dão a impressão de uma traseira mais robusta, graças também ao contorno da tampa do porta-malas e do contorno do para-choque. A personalização é um de seus fortes: há 21 cores externas, 17 diferentes rodas (de 17 a 20 polegadas)

bmw-serie-5-2017-03

Por dentro, o modelo lembra um pouco o Série 7, especialmente nas linhas gerais do painel. Porém, há diferenças como o quadro de instrumentos com uma grande tela – e aros físicos no visor -, volante mais esportivo, portas com puxadores maiores e menos cromados. O sistema multimídia iDrive ganha reconhecimento de gestos, operando funções como troca de música ou estação de rádio e alteração do volume do som, por exemplo. Falando no sistema de áudio, a opção mais cara é fornecida pela Bower & Wilkins e conta com 16 alto-falantes, amplificados de 10 canais e nada menos que 1.400 watts de potência.

bmw-serie-5-2017-04

MECÂNICA

Inicialmente, o novo Série 5 contará com quatro opções de motorização, duas de cada tipo, todas com tração integral xDrive opcional. A gasolina, o propulsor de acesso é um 2.0 biturbo com 252 cv (5.200-6.500 rpm) e 35,7 kgfm de torque (1.450-3.800 rpm), oferecido na versão 530i. Ele acelera de zero a 100 km/h em 6,2 segundos, com máxima de 250 km/h. Também com dois caracóis e comando de válvulas variável, o 3.0 de seis cilindros fornece 340 cv (5.500-6.500 rpm) e 45,9 kgfm (1.380-5.200 rpm) para o modelo 540i. Ele baixa a prova para 5,1 s, atingindo os mesmos 250 km/h, velocidade limitada eletronicamente. Com a xDrive, o 0-100 km/h é cumprido em 4,8 s.

A linha a diesel dispõe de outras duas opções, ambas com turbo de geometria variável e injeção common-rail com pressão de maios de 2.500 bar. O modelo 520d adota um 2.0 de 190 cv (4.000 rpm) e 40,8 kgfm (1.750-2.500 rpm) que o leva de zero a 100 km/h em 7,7 segundos, alcançando 237 km/h. Ele é o único a oferecer câmbio manual de seis marchas, enquanto todos os demais usam o o automático de oito (opcional nesse propulsor). Já o 530d dispõe de um 3.0 de seis cilindros com 265 cv (4.000 rpm) e 63,3 kgfm (2.000-2.500 rpm), cumprindo o 0-100 km/h em 5,7 s, com final de 250 km/h.

bmw-serie-5-2017-05

Posteriormente, a gama de motores será ampliada. Ao menos três estão confirmados, a começar pelo 2.0 de 190 a diesel (520d EfficienteDynamics) voltado a um menor consumo. Em março do ano que vem, estreia o 530e iPerformance, com propulsão híbrida. Ele mescla um motor elétrico, que pode rodar sozinho por até 45 km e em velocidades e até 140 km/h, ao 2.0 a gasolina. Em conjunto, ambos entregarão 252 cv. Para completar, confirma-se o M550i xDrive, com um V8 de 462 cv e 66,3 kgfm que leva o sedã de zero a 100 km/h em quatro segundos.

bmw-serie-5-2017-06

Segundo a BMW, o novo Série 5 tem 4,935 metros de comprimento (36 milímetros a mais que o atual), com 1,868 m de largura (+6 mm) e 1,466 m de altura (+2 mm). O entre-eixos passou para 2,975 m (+7 mm), o porta-malas chegou a 530 litros de espaço e o coeficiente aerodinâmico baixou para 0,22 Cx. Entre outros destaques mecânicos, estão as suspensões dianteira em duplo A e a traseira do tipo five-link.

bmw-serie-5-2017-07

BMW M5 1984 E28 01

A SAGA

O Série 5 “original” veio ao mundo em 1972, na geração conhecida como E12. Foi ele quem estreou a nomenclatura da marca por “séries”, ao substituir o 2000 Neue Klasse. Os motores tinham entre 90 e 218 cv. O sedã foi fabricado até julho de 1981, após mais de 700 mil unidades serem comercializadas. Naquele ano chegaria a linhagem E28, que ganhava em esportividade, especialmente pelos faróis circulares duplos com circunferências diferentes. Originalmente, tinha opções entre 90 e 184 cv, até que, em 1985, surgia o mítimo M5, com seus 286 cv. O encerramento da produção aconteceu em junho de 1988, após 722 mil exemplares montados.

BMW M5 1989 E34 01

Cerca de um ano antes do fim da segunda geração, chegava às ruas a terceira, chamada E34. Ela se assemelhava ao luxuoso Série 7 e dispunha de motores entre 113 e 340 cv, este último da versão M5. A tração integral viria no modelo 525iX, enquanto a derivação familiar Touring surgiria em 1991. O sedã foi montado até setembro de 1995, enquanto a perua ficou até junho de 1996. Somados, eles somaram 1,3 milhão de exemplares.

BMW M5 1998 E39 02

No Salão de Frankfurt de 1995, em setembro, a BMW oficializava a quarta geração, conhecida como E39. Seu destaque, além do design revisto, era a plataforma e os motores feitos em alumínio. Os propulsores forneciam entre 136 e 400 cv (M5, acima). O modelo foi fabricado até o começo de 2004, após 1,47 milhão de unidades.

BMW M5 2005 E60 01

Em 2003, a BMW apresentava a quinta geração (E60/E61), com o polêmico design de Chris Bangle – para este que vos escreve, o mais belo das últimas linhagens do sedã. A potência variava entre 163 (530d) e 507 cv (M5, acima), esta última obtida com um V10. Entre 2005 e 2008, o modelo foi o líder de vendas do segmento. Até o fim de sua vida, chegou a 1,4 milhão de exemplares.

BMW M5 2014 01

Em janeiro de 2010, chegava às ruas a sexta geração (F10/F11/F18/F07), vendida até agora. Foi nela que o Série 5 incorporou a variação Gran Turismo e também a opção híbrida (340 cv), a partir de novembro de 2011. Seu M5 chegou a impressionantes 575 cv. Com novas carrocerias e uma gama mais extensa, tornou-se a mais comercializada linhagem do modelo, superando a marca de dois milhões de veículos. Assim, o Série 5 chegou a 7,6 milhões de exemplares.

 

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s