F1: Ecclestone deixa o comando da categoria


A venda dos direitos da Fórmula 1 para o grupo Liberty Media já começou a mexer com a estrutura de organização da principal categoria de monopostos do mundo. Bernie Ecclestone, chefão da competição há anos, não terá mais um cargo de comando. “Me demitiram, estou fora”, disse o então mandatário à revista alemã Auto Motor und Sport. Ele “ditava as regras” da disputa há quase quatro décadas.

Apesar de não comandar mais a F1, Ecclestone, de 86 anos, poderá ter um assento especial. A ele foi oferecida uma vaga de conselheiro, uma espécie de “presidente de honra”. Mas ele próprio desdenha. “É um desses termos americanos. Não sei o que quer dizer”, disse o britânico. Ele não sabe ainda se mantém um assento no Conselho Mundial de Esporte a Motor. Deixando no ar sua presença na Fórmula 1 a partir de agora, ele afirma que talvez vá assistir a um GP no futuro. “Ainda tenho amigos na F1 e dinheiro para poder assistir a uma corrida.”

Com a aquisição aprovada por seus acionistas e pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o Liberty Media assume o comando da Fórmula 1 com o CEO Chase Carey.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s