Trump quer renegociação do Nafta; México pode sair


Um dos pilares para muitas economias do mundo, a indústria automotiva segue como parte da polêmica envolvendo o novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Para frear a importação de veículos do vizinho México, o bilionário quer renegociar os termos do Nafta, o Acordo de Livre Comércio Norte Americano, encorajando as montadoras a investir em seu país. Representantes da nação de língua espanhola rebateram que não deixarão de defender seus interesses, ameaçando inclusive sair do bloco econômico.

Criado em 1994, o Nafta facilitou o comércio de mercadores entre EUA, México e Canadá. No entanto, agora o país presidido por Trump quer rever alguns pontos do acordo. Isso porque o território vizinho virou um ponto estratégico para as montadoras. Atraídas pelo baixo custo de produção, elas também passam a abrir fábricas por lá devido a outros negócios do país com nações como Brasil e Argentina, mercados de grande demanda. Assim, produzir veículos em solo mexicano garantiria alcançar públicos bem mais diversificados. Não por acaso, as autoridades locais já avisaram que podem deixar o bloco econômico, caso os termos afetem suas prioridades.

A meta de Trump é, assim, atrair novamente os investimentos para os Estados Unidos, segundo maior mercado global. Para tanto, ele pretende criar alguns bloqueios à indústria mexicana. Para as montadoras, resta prometer maior aporte de recursos no Tio Sam a fim de garantir que o Nafta continue em vigor e que o país vizinho não perca seu diferencial. Em reunião com o presidente, os CEOs de General Motors, Mary Barra; FCA Fiat Chrysler, Sergio Marchionne; e Ford, Mark Fields, discutiram o futuro da indústria automotiva, o aumento da produção local e até incentivos fiscais para priorizar os EUA.

Vale ressaltar que o caráter das palavras do bilionário não tem apenas tom de ameaça. Durante sua campanha, ele criticou o tratado Transpacífico, que reúne nações como China, Japão, Austrália e Chile, por abrir as fronteiras dos Estados Unidos para companhias que não investiam lá. Em seu primeiro dia na Casa Branca, Trump retirou o país do acordo.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s