[ESPECIAL] Retrospectiva 2016: O ano dos motores


Cruze Sport6 LTZChevrolet Ecotec 1.4T

O ano de 2016 foi, certamente, um dos mais revoltos para a indústria automotiva brasileira. Olhando para trás, observamos uma enxurrada de novidades, como a Jeep produzindo dois veículos em solo tupiniquim, a Fiat lançando uma picape de porte quase médio, a Chevrolet liderando as vendas com certa folga, o Volkswagen Gol patinando em vendas, a Ford deixando o tradicional grupo das “quatro grandes” e até um modelo médio com motor 1.0, com o Golf 1.0 TSI. Justamente, este último se tornou um dos símbolos de 2016 para o Brasil. Não o Golf, que voltou a ser nacional, mas seu propulsor. Aliás, todos eles: fazia tempo que não víamos tantas novidades mecânicas em um curto período de tempo, em especial auxiliadas por turbocompressor. E é sobre estes lançamentos que falaremos agora.

Em nossa listagem, lembraremos somente os propulsores de grande demanda e com potencial para expansão a outros modelos – caso sejam aplicados apenas em um atualmente. O motivo: o mercado de superesportivos é bastante restrito, não afeta necessariamente a indústria nacional e muitos modelos possuem motores exclusivos. Assim, optamos por apontar os generalistas que podem estar nas nossas garagens – ou já estão – em breve.

Audi A4

AUDI/VW 2.0 TFSI – Em nova geração (leia aqui), o Audi A4 estreou também um motor chamado Ultra, com dois litros de deslocamento, injeção direta e turbo, fazendo jus à sigla TFSI. Apesar de render menos que os 211 cv, seus 190 cv mantém um bom rendimento e prometem consumir menos. Isso porque ele reduz o tempo da admissão em relação compressão, passando do ciclo Otto para um ciclo Miller simulado. Assim, ele foca na eficiência energética, alcançando o objetivo de baixar o gasto com gasolina, ao menos em teoria. Deve ser aplicado em outros produtos da marca nos próximos meses.

Chevrolet Cruze 2017CHEVROLET ECOTEC 1.4T – Substituindo o 1.8 16v Ecotec aspirado (140/144 cv), o 1.4 16v turbo estreou no Cruze no primeiro semestre (leia aqui). Na onda downsizing, ele promete reduzir o consumo e entregar mais energia, com um total de 153 cv. A fama do antecessor em relação a gasto com combustível não era das melhores, sendo sua estreia muito bem-vinda. A Chevrolet aproveitou para colocá-lo também nos recém-chegados Cruze Sport6 (leia aqui) e Tracker reestilizado (leia aqui).

fiat-toro-tigershark-03

FCA TIGERSHARK 2.0/2.4 – Desde o lançamento do Renegade, reclama-se do desempenho acanhado do 1.8 16v E.torQ (hoje rende 135/139 cv). No entanto, o menor dos Jeep segue se movendo com o propulsor feito em Campo Largo (PR). A FCA já oferece os motores da linha Tigershark no Brasil, mas ambos estrearam em outros produtos. O 2.0 (159/166 cv cv) foi adotado pelo Compass (leia aqui), enquanto o 2.4 (174/186 cv), beneficiado pela tributação diferenciada dos comerciais leves, é exclusividade da picape Toro (leia aqui). O grupo deve adotá-lo em outros produtos em breve.

fiat-uno-2017-way-05

FIAT FIREFLY 1.0 /1.3 – Já cansados, os motores da linha Fire vão ser substituídos pelos novos da família Firefly, que estrearam no Uno (leia aqui). O 1.0 de três cilindros e seis válvulas (72/77 cv) tomou o lugar do 1.0 8v (73/75 cv), enquanto o 1.3 com quatro câmaras e oito válvulas (101/109 cv) sucedeu o 1.4 8v (85/88 cv). O Mobi já recebeu o propulsor de um litro (leia aqui) , iniciando a expansão da linha, mas em uma única versão. O 1.3 ganhará os novos compactos, frutos dos projetos X6H (leia aqui) e X6S (leia aqui), e deve se expandir para mais produtos no futuro.

Ford EcoBoost 1.0

FORD ECOBOOST 1.0T – Na onda dos turbinados de um litro, o EcoBoost fez sua estreia no Fiesta entregando 125 cv (leia aqui). Mas decepcionou muita gente ao vir apenas consumindo gasolina, com produção romena e movendo somente a versão mais cara do hatch, Titanium. Ao longo de 2017, deve ser adotada por acabamentos mais simples. Há chance ainda de a Ford acompanhar a VW e adotar o 1.0 no Focus.

honda-civic-1-5t-brasilHONDA 1.5T – Como nos Estados Unidos, o Civic fez a estreia do novo motor 1.5 turbo (173 cv) da Honda no Brasil (leia aqui), que será usado em nível global. Ele também decepcionou quem esperava por uma maior oferta, por mover somente a versão top Touring. Não há previsão de expandi-lo a outras variações, mas é certa sua aplicação no novo CR-V (leia aqui).

HYUNDAI 1.0T – Na onda downsizing, a Hyundai decidiu trazer da Coreia o motor 1.0 turbo (98/105 cv) para equipar o HB20 (leia aqui). Atuando como intermediário entre os aspirados 1.0 e 1.6, ele não decolou. Talvez pela proximidade de preços com o propulsor maior, mais potente e econômico, o fato é que sua participação nas vendas do vice-líder do mercado é ainda pequena. Com alguns avanços e ganho de potência, ele pode ser usado também no HB20S.

HYUNDAI 1.6T – A terceira geração do Tucson surpreendeu muita gente ao chegar (leia aqui). Montada em Anápolis (GO), ela conviverá com as duas linhagens antecessoras, algo único no mundo. Mas, além disso, o modelo fez a estreia do 1.6 T-GDI (177 cv) por aqui, ainda que se apostasse na manutenção do 2.0 aspirado. Mais forte e econômico, ele pode mover outros veículos, como o Elantra ou mesmo o primo Kia Sportage.

MITSUBISHI 2.4 TDI – Como a Hyundai-Caoa, a Mitsubishi surpreendeu ao anunciar a nacionalização da nova geração da L200 Triton (leia aqui). Esperava-se que ela viesse importada, de início, mantendo a propulsão atual. A HPE Automóveis, que licencia os produtos da japonesa, trouxe o novo 2.4 a diesel de 190 cv, feito todo em alumínio. Mais forte que o antecessor, o 3.2 de 180 cv, ele também foi apresentado com mais eficiente. Deve ser adotado também na nova linhagem do Pajero Dakar.

PSA PURETECH 1.2 – Outro motor inserido na tendência downsizing, o 1.2 de três cilindros da linha PureTech (84/90 cv) estreou no 208 (leia aqui), substituindo o antigo 1.5 8v (89/93 cv), e já chegou também ao Citroën C3 (leia aqui). A tendência é que no futuro ele ganhe turbo, como lá fora, para render até 130 cv. Assim, poderá substituir o atual 1.6 16v de 115/122 cv.

Renault Motor 1.0 SCeRENAULT SCE 1.0/1.6 – Com motores já ficando datados, a Renault fez uma renovação completa com a linha SCe (leia aqui). O 1.0 12v de três cilindros (79/82 cv) é exclusivo da marca e substitui o 1.0 16v Hi-Flex (77/80 cv), enquanto o 1.6 16v tem duas variações de potência. A primeira, de 115/118 cv, tira de cena o 1.6 8v (95/98 cv) de Logan e Sandero. A mais forte, com 118/120 cv, toma o lugar do 1.6 16v de 107/112 cv de Duster e Oroch. Ainda em 2017, Kwid e Captur adotarão o 1.0 e o 1.6, respectivamente.

Toyota Etios 2017TOYOTA 1.3/1.5 – No caso da Toyota, não se tratam de novos motores. No entanto, foram feitas mudanças significativas na dupla, que hoje move apenas Etios e Etios Sedan (leia aqui). Feitos em Porto Feliz (SP), eles receberam duplo comando de válvulas variável e preaquecimento dos cilindros, entre outras mudanças. O 1.3 16v passou de 84/90 cv para 88/98 cv, enquanto o 1.5 16v subiu de 92/96,5 cv para 102/107 cv.

SUZUKI BOOSTERJET 1.4T – A nova geração do Vitara trouxe design mais exótico que o do antecessor, mas foi sob o capô que chegou o verdadeiro destaque (leia aqui). Usado na versão 4Sport 4×4, a mais cara, o 1.4 da linha BoosterJet é capaz de entregar até 146 cv e 23,5 kgfm. Bastante energia para um SUV pequeno.

VOLKSWAGEN 1.0 TSI – Outro motor já conhecido dos brasileiros, o 1.0 TSI estreou no Up com 101/105 cv – antes até de chegar ao irmão europeu (leia aqui). Mais foi ao chegar ao Golf que ele chamou mais atenção (leia aqui). Além de ser o primeiro motor de um litro nos médios modernos brasileiros, ele ganhou mudanças em turbina, central eletrônica e outros componentes a fim de gerar 116/125 cv. O 1.0 TSI será usado futuramente na família Gol, composta por hatch, sedã, picape e SUV.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s