F1: Vettel vence na Austrália; Mercedes completam pódio


Apesar da expectativa de haver mais equilíbrio entre as equipes na temporada 2017 da Fórmula 1, graças a mudanças expressivas no regulamento, não se esperava uma mudança nos resultados já na primeira prova. Sebastian Vettel, da Ferrari, cruzou a linha de chegada em primeiro e encerrou o jejum de vitórias de quase dois anos. O resultado foi suado, mas colocou lenha na fogueira desde a etapa inicial do campeonato. O segundo colocado foi o favorito Lewis Hamilton, que saiu na pole, com seu companheiro de Mercedes Valtteri Bottas completando o pódio. O único brasileiro, Felipe Massa, conquistou um honroso sexto lugar.

A CORRIDA

Largando na pole, Hamilton tinha “apenas” o trabalho de conduzir o carro até o fim. “De cara para o vento”, com os melhores motor e carro dos últimos anos, o inglês precisava abrir distância para os rivais para garantir a vitória. No entanto, Vettel mostrava que a Ferrari havia feito um bom monoposto para 2017. Saindo em segundo, ele se manteve o tempo todo colado no britânico, o que lhe permitiu assumir a ponta assim que o tricampeão entrou nos boxes, na volta 18. Lewis voltaria atrás de Max Verstappen, que mostrava as dificuldades da Red Bull ao andar em um ritmo bem lento. Atrás do holandês, Hamilton via o alemão da Ferrari ampliar a distância, mesmo com pneus mais desgastados.

Com margem suficiente, Vettel foi para os boxes para trocar os pneus. Ao retornar à frente de Max e Lewis, bastava a ele administrar a distância para os rivais. Como a Mercedes não conseguia passar a RBR, bastou ao tetracampeão conduzir o carro para a vitória. Quando Verstappen parou, Hamilton enfim conseguiu abrir caminho até o rival, mas insuficiente para chegar ao topo. Atrás, Bottas imprimia bom ritmo em sua estreia pela Mercedes, suficiente para garantir o pódio. O quarto foi o sempre regular Kimi Raikkonen, à frente de Verstappen. De volta à F1, Felipe Massa superou Romain Grosjean na largada e ficou com o sexto lugar até o fim, praticamente.

Sempre sem muitas ultrapassagens e com vários abandonos, muito por ser o primeiro GP da temporada, a corrida da Austrália reservou outros destaques. Negativamente, para Daniel Ricciardo, que sofreu por todo o fim de semana com a baixa confiabilidade do RB13 e abandonou a etapa que disputava em seu país. Outros pontos negativos foram o carro desastroso da McLaren, que fez Alonso deixar a prova a cinco voltas do final, e o desempenho do estreante Lance Stroll, ainda que tenha ultrapassado uma Sauber. Segundo rumores, o canadense estava exausto fisicamente, deixando a corrida a 15 giros de acabar – oficialmente, a Williams fala em problema nos freios. Por outro lado, há que se destacar as boas provas das duplas de Force India e Toro Rosso. Uma curiosidade da corrida: alegando condição física deficiente, Pascal Wehrlein não correu pela Sauber, dando lugar a Antonio Giovinazzi.

A vitória na Austrália foi a 43ª de Vettel e a primeira desde o GP de Cingapura de 2015. Somando seu resultado com o de Raikkonen, ele ajudou a colocar a Ferrari na liderança do campeonato após quase cinco anos.

A próxima etapa acontece no dia 9 de abril, em Xangai, no GP da China.

GP ROLEX DA AUSTRÁLIA (57 voltas)
1. Sebastian Vettel (ALE) – Ferrari – em 1h24min11s672
2. Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – a 9s975
3. Valtteri Bottas (FIN) – Mercedes – a 11s250
4. Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari – a 22s393
5. Max Verstappen (HOL) – Red Bull-TAG Heuer – a 28s827
6. Felipe Massa (BRA) – Williams-Mercedes – a 1min23s386
7.  Sergio Perez (MEX) – Force India-Mercedes – a 1 volta
8. Carlos Sainz Jr (ESP) – Toro Rosso-Ferrari – a 1 volta
9. Daniil Kvyat (RUS) – Toro Rosso-Ferrari – a 1 volta
10. Esteban Ocon (FRA) – Force India-Mercedes – a 1 volta
11. Nico Hulkenberg (ALE) – Renault – a 1 volta
12. Antonio Giovinazzi (ITA) – Sauber-Ferrari – a 2 voltas
13. Stoffel Vandoorne (BEL) – McLaren-Honda – a 2 voltas

NÃO COMPLETARAM
Fernando Alonso (ESP) – McLaren-Honda
Kevin Magnussen (DIN) – Haas-Ferrari
Lance Stroll (CAN)  – Williams-Mercedes
Daniel Ricciardo (AUS) – Red Bull-TAG Heuer
Marcus Ericsson (SUE) – Sauber-Ferrari
Jolyon Palmer (ING) – Renault
Romain Grosjean (FRA) – Haas-Ferrari

VOLTA MAIS RÁPIDA
Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari – 1min26s538 (volta 56)

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s