Importadoras seguem perdendo mercado no Brasil


As afiliadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa) continuam sofrendo no mercado tupiniquim. Enquanto o País registra avanço de 6,11% nos emplacamentos em março, as empresas que têm como atividade principal trazer veículos do exterior amargam queda acentuada de 26%. No trimestre, o momento é ainda pior: retração de 38,3%, enquanto a média ficou em -1,1%.

Segundo a Abeifa, suas 18 associadas emplacarem 2.453 veículos em março, 26% menos unidades que no terceiro mês de 2016. No trimestre inicial de 2017, elas contabilizam 6.084 licenciamentos, ante 9.860 do mesmo período do ano passado. Em relação a fevereiro, há alta de 45,5%, mas há que se considerar o maior número de dias úteis (23×18) em favor de março, o que torna o crescimento menor: +13,9%.

A entidade credita as vendas parcas à barreira de 4.800 unidades anuais trazidas sem incidência extra do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). “As cotas proporcionais são o fator inibidor de nosso crescimento”, enfatiza o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini. Apesar de lembrar do fim da cobrança extra previsto para 1º de janeiro de 2018, o empresário afirma que há um longo período de nove meses para se “sobreviver” e sugere a liberação de cotas não utilizadas de 2016 para poder ampliar o volume de importação sem IPI adicional.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s