CEO da FCA, Sergio Marchionne desiste de fusão com outra gigante


Com perspectivas de deixar o comando da FCA Fiat Chrysler em 2019 (leia aqui), Sergio Marchionne pretendia sair da empresa com uma fusão engavetada. Após flertar com Ford, General Motors, PSA, Volkswagen e até companhias chinesas, o executivo desistiu da empreitada. Em reunião com executivos na Holanda, ele revelou que a empresa concentrará em suas operações, sem buscar um grande aliado. “A hora agora é seguir com nosso próprio plano de negócios”, pontuou aos presentes. A informação é da agência Reuters.

A ideia de unir ações com outra gigante do setor é antiga. Foi ela, aliás, que fez com que Marchionne conduzisse a Fiat à compra da Chrysler, formando a atual FCA. Para ele, porém, seria interessante contar com mais uma empresa ao lado, a fim de unir esforços para reduzir custos em larga escala. Porém, com as consecutivas negativas de grandes empresas, o italiano parece ter desistido de uma nova parceria.

A desistência tem o apoio do presidente da FCA, John Elkann, herdeiro da família fundadora da Fiat. Para ele, não há prioridade em fundir operações. “Negócios assim costumam ser realizados em épocas de dificuldade. Não estamos em apuros. Creio que a prioridade da FCA é continuar com seu próprio plano”, avaliou.

Deste modo, ao menos por ora, podemos esperar que uma FCA menos envolta de rumores de fusão.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s