Volkswagen quer ganhar espaço em outros locais da América Latina


Apesar de encabeçar as listas de vendas em Argentina, Brasil e México, a Volkswagen tem pouca representatividade nas outras mais de 30 nações da América Latina. No primeiro trimestre de 2017, a empresa viu suas vendas crescerem 54% somando estes países, chegando a 8,1 mil unidades. O volume, porém, representa apenas 3,2% de participação na região. Ciente disso, a companhia prepara uma ofensiva para nossos vizinhos.

Segundo o vice-presidente de vendas e marketing para a América do Sul, Thomas Owsianski, a Volkswagen tem como objetivo ampliar seu alcance na região. “Nossa estratégia é intensificar esforços para ampliar nossa participação onde já estamos presentes”, aponta. Hoje, a marca é líder de vendas no Uruguai, mas com um volume reduzido de 1,6 mil exemplares (primeiro trimestre de 2017). Colômbia, Chile e Equador são outros alvos.  Recentemente, foi criada a subsidiária SAM, para operar na região, concedendo autonomia às divisões envolvidas pelo projeto. Com isso, há mais agilidade para tomar decisões, sem aguardar comandos da matriz alemã.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s