BMW apresenta novidades para a Série 2 na Europa


A BMW anunciou a chegada de uma série de novidades para a Série 2, por ora para a Europa, mas que posteriormente desembarca no Brasil. Os destaques ficam para a renovação estética pontual da carroceria, entre outros retoques, do conversível e do cupê e dos esportivos M240i e M2. Alguns contam ainda com modificações em itens e mecânica. A chegada às lojas do Velho Continente está marcada para julho.

Lançados em 2013 e 2014 (leia aqui e aqui), respectivamente, os cupê e conversível da Série 2 passam pela primeira reforma visual. E ela segue a receita dos últimos BMW, contando com alterações bastante sutis, que exigem uma observação com mais afinco. Os maiores destaques ficam para os faróis e as lanternas com disposição interna diferenciada, o novo acabamento para tomadas de ar e luzes de neblina, o redesenho das rodas e algumas inscrições externas. Por dentro, o destaque fica para a renovação do painel, especialmente na cobertura à frente do carona.

Com uma gama vasta, o Série 2 dispõe do 1.5 turbo de 136 cv (218i), do 2.0 turbo de 184 cv (220i) e do 2.0 turbo de 252 cv (230i) – falaremos dos mais fortes mais adiante. A diesel, são oferecidos os 2.0 de 150 cv (218d), 190 cv (220d) e 224 cv (225d). As transmissões podem ser manual de seis marchas ou automática de oito, enquanto a tração integral xDrive é oferecida somente no 220d e no M240i.

M240I

Falando no M240i, a BMW afirma ter feito apenas mudanças na parte estética do modelo. Ele segue movido pelo 3.0 de seis cilindros biturbo, capaz de entregar 340 cv e 51 kgfm de torque (1.520-4.500 rpm). Com o câmbio manual de seis marchas, o conjunto leva o cupê de zero a 100 km/h em 4,8 segundos, com máxima limitada a 250 km/h. Mas os números melhoram: com a caixa Steptronic Sport de oito relações, o tempo cai para 4,6 s. E ao adotar a tração xDrive, o tempo baixa a 4,4 s. Os números da carroceria conversível são ligeiramente inferiores: 4,9, 4,7 e 4,6 s, respectivamente.

M2

Outro destaque da família, o nervoso M2 também se move com o 3.0 de seis cilindros. Para ele, as novidades são estéticas e mecânicas, pois se mantêm com seus 370 cv, mas passa a oferecer torque de 51 kgfm. Segundo a BMW, ele cumpre a prova de 0-100 km/h em 4,3 segundos, quando equipado com câmbio de dupla embreagem (M-DCT) de sete relações e controle de largada.

HISTÓRICO

Desde seu lançamento, o Série 2 emplacou mais de 140 mil veículos em todo o mundo, sendo 93 mil cupês e 48 mil conversíveis. O maior mercado é o norte-americano, com 33% da demanda do Cabriolet e 32% do Coupé. Para o “sem teto”, também são importantes a Alemanha (27%) e o Reino Unido (13%). No modelo de capota rígida, a procura se inverte, com a terra da rainha adquirindo 18% do volume total e o país da cerveja emplacando 12%.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s