EUA: FCA Fiat Chrysler apresenta solução para corrigir emissão de motores a diesel


O Dieselgate da Volkswagen não foi o único a constatar que uma montadora burlou testes de emissões para homologação. Acusada na Europa, a FCA Fiat Chrysler foi “condenada” nos Estados Unidos. A empresa não teve sanções impostas, ao menos por ora, pela agência ambiental local (EPA), mas já apresentou a solução para tornar legais seus propulsores a diesel. O reparo ainda precisa ser aprovado pela EPA e também pela agência de recursos do ar da Califórnia (CARB).

A notificação de violação (NOV) emitida pelo CARB em janeiro apontou que os motores 3.0 EcoDiesel V6 (Grand Cherokee) e de quatro cilindros (Ram) emitem mais poluentes do que o permitido. Nos laboratórios, o órgão identificou oito funções extras que alteram o comportamento do propulsor e que não recebiam qualquer menção na homologação – o que é ilegal. Assim, eles emitem muito mais óxido de nitrogênio (NOx) ao circular pelas ruas do que nas bancadas de testes. A solução apontada pela FCA é uma nova programação eletrônica para a central (ECU), que corrige o defeito.

Na época da acusação, a FCA não soube explicar o motivo da fraude. No entanto, ao apontar a solução, afirmou ter atuado “em estreita colaboração” com a EPA para resolver a falha. A empresa diz ainda que “não haverá impacto em desempenho e eficiência” com o reparo. Ele atinge os modelos Ram 1500 e Jeep Grand Cherokee produzidos entre 2014 e 2016 e já é adotado na linha 2017.

Ainda não há menção do reparo chegar ao Brasil.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s