Dieselgate II: GM também entra na mira das autoridades dos Estados Unidos


Depois da FCA Fiat Chrysler (leia aqui), outra gigante com raízes americanas entrou na mira das autoridades dos Estados Unidos. Agora, a General Motors é apontada como também burladora de normas de emissões de poluentes no Tio Sam. Por ora, a acusação parte “apenas” de clientes, que abriram processo contra a companhia em Detroit por conta do uso potencial de dispositivos para mascarar o lançamento de óxido de nitrogênio (NOx) por parte dos propulsores a diesel.

Segundo a imprensa americana, proprietários das picapes Chevrolet Silverado e GMC Sierra processam a GM por ter motores poluentes de mais. Eles são equipamentos da linha Duramax. A demanda envolve mais de 700 mil veículos produzidos entre 2011 e 2016. e acusa que a emissão de NOx pode ser de até cinco vezes mais que o permitido. A petição fala em multas e indenizações que somam US$ 2,5 bilhões.

Oficialmente, a General Motors nega qualquer envolvimento com softwares que burlem testes de emissões. O porta-voz da companhia, Dan Flores, afirma que a acusação “não tem base” e que as picapes e seus motores cumprem todas as normas da agência ambiental EPA e da entidade similar da Califórnia, a CARB, que possuem padrões ainda mais rígidos.

A General Motors, claro, não é a única acusada desse crime. Além da Volkswagen, que reconheceu a manobra, também há investigações contra Mercedes-Benz, PSA Peugeot Citroën, Renault-Nissan e, como citado, FCA Fiat Chrysler.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s