Morre o criador do Ford Maverick, Tom Tjaarda


Tjaarda com o Corvette Rondine, exemplar único

Ele não tinha o nome mais badalado entre os projetistas automotivos (por aqui, diga-se). No entanto, o holandês Tom Tjaarda teve papel fundamental na criação de vários veículos aclamados. Entre os que chegaram ao Brasil, o destaque fica para o Ford Maverick, projetado nos Estados Unidos e produzido por aqui pouco depois. Nascido em 23 de julho de 1934, ele veio a falecer na última quinta-feira (1º).

De Tomaso Pantera, a mais famosa das criações

Tjaarda teve uma trajetória longa no ramo automotivo. Nascido e criado em Detroit, tinha descendência holandesa: o pai, John, se mudou para os Estados Unidos para atuar na área de design, ajudando a projetar o Lincoln Zephy na década de 1930. A paixão foi seguida pelo filho, que teve, entre seus professores, um mentor: Luigi Segre, que chefiava a Carrozzeria Ghia. Não por acaso, o estúdio contratou Tom em 1958, levando-o para a italiana Turim.

O mais famoso de seus “filhos” no Brasil: Ford Maverick

Foi na Ghia onde tudo começou. Tjaarda fez parte da equipe que projetou o Karmann Ghia Type 34, sucessor do cupê comercializado no Brasil, e participou de outras criações importantes. Três anos depois, foi chamado para a Pininfarina. Entre suas criações estão o belo e único Corvette Rondine, o charmoso Ferrari 330 GT 2+2 e o Mercedes-Benz 230 SL, que não chegou a ser produzido. As ruas, porém, viram trabalhos como o Fiat 124 Spider, o De Tomaso Pantera e o Ferrari 365 California Spyder.

Chevrolet Corvette Rondine chega a ser mais belo que os americanos (Foto: Divulgação)Chevrolet Corvette Rondine

Fiat 124 Spider, criação de Tjaarda, que inspirou o homônimo atual da marca italiana

Em 1968, Tom voltaria à Ghia, agora sob o comando da De Tomaso. Em situação financeira crítica, ele venderia a empresa à Ford. No ano seguinte, 1969, surgia o Maverick, com a missão de dar volume de vendas à gigante do oval azul. Em seu primeiro ano, o cupê que seria feito no Brasil entre 1973 e 1979 teve mais de 500 mil unidades comercializadas. Nada mau. O Fiesta surgiria em 1976, caracterizado por ser o primeiro Ford com tração dianteira e motor transversal. Em três anos, teve mais de um milhão de exemplares emplacados. Depois dos trabalhos de sucesso na Ford, Tjaarda foi para a Fiat, deixando seus traços na dianteira de produtos como Fiat 147.

Descanse em paz, Tom Tjaarda!

Ford Fiesta em sua primeira geração

 chega a ser mais belo que os americanos (Foto: Divulgação)

 

Mercedes-Benz 230 SL Coupé Pininfarina (Foto: Divulgação)Mercedes-Benz 230 SL
Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s