Kia apresenta SUV Stonic; crossover compacto deve ser vendido no Brasil


Desde o lançamento do chinês KX3 (leia aqui), muitos rumores envolviam a atuação da Kia no segmento de SUVs compactos em termos globais. Só agora, porém, a coreana apresenta um produto para atuar na categoria para além da grande muralha. Chamado Stonic, como o leitor do ALL THE CARS já sabia (leia aqui), ele chega primeiro à Europa para enfrentar Peugeot 2008 e Renault Captur, líderes no Velho Mundo. Posteriormente, desembarca em outras localidades, inclusive o Brasil, tendo produção mexicana.

Visualmente, o Stonic rompe um pouco com os laços da atual identidade da Kia, adotando faróis grandes (para seu porte) e a grade nariz de tigre com contornos diferenciados. Os vincos em capô e laterais dão apelo agressivo ao SUV, enquanto a suspensão elevada, as caixas de roda com plásticos e as barras no teto reforçam o caráter aventureiro. A ausência de vigias nas colunas C remete ao Sportage, tal qual as lanternas horizontais, embora estas não sejam unidas por frisos. O crossover oferece até 20 combinações de pintura em dois tons.

O interior não tem revoluções: é o mesmo adotado pela nova geração do Rio (leia aqui). A única diferença está no painel, com friso em tom chamativo – laranja no modelo das fotos – envolvendo os difusores de ar e também o console. A central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto é padrão, bem como o controle de estabilidade (ESC) e o vetorizador de torque em frenagem. Assentos dianteiros aquecidos, controlador de velocidade e sensor de presença da chave serão disponibilizados nos modelos mais caros.

Como era de se imaginar, o Stonic usa a plataforma do também recém-chegado Hyundai Kona (leia aqui), com componentes do Rio e arquitetura que usa aço de alta resistência em 51% das peças. Ele tem 4,14 metros de comprimento, 1,76 m de largura, 1,52 m de altura, entre-eixos de 2,60 m e porta-malas de 352 litros. Na Europa, onde também tentará conquistar famílias a partir de agosto, o SUV terá motores 1.6 a diesel (110 cv) e três opções a gasolina: os aspirados 1.2 e 1.4 e o turbinado 1.0 de 120 cv.

E O BRASIL?

Quando construiu a fábrica no México, a Kia confirmou a intenção de produzir um médio (Cerato), um compacto (Rio) e um crossover (Stonic). O primeiro já é vendido por aqui e o segundo vem em 2018 após o fim do IPI extra para importados. O terceiro, certamente, não deve ficar de fora. Além da tributação adicional derrubada, ele se torna importante por atuar no segmento mais promissor do mercado brasileiro – e também mundial, diga-se. A tendência é que ele venha também a partir do ano que vem.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s