Caso Takata: Agência de Segurança dos EUA pede recall de mais 2,8 milhões


Quando parceria resolvido, inclusive causando a concordata da fabricante de autopeças, o “Caso Takata” volta a ser notícia no mundo. Vendida a uma concorrente asiática (leia aqui), a empresa deve incluir mais 2,8 milhões de veículos em seu recall, que se estima envolver mais de 100 milhões de automóveis e utilitários em todo o mundo. A informação parte da Agência de Segurança de Tráfego dos EUA (NHTSA).

De acordo com o órgão, novos testes indicaram que há mais modelos equipados com insufladores perigosos – aqueles que lançam fragmentos metálicos para o interior do habitáculo e teriam causado 17 mortes e mais de 180 lesões (o número sobe a cada semana…). A Ford seria a mais afetada: 2,2 milhões de unidades, de vários produtos. No caso da Nissan, são 627 mil exemplares, todos da família Versa. Da Mazda, são somente seis mil veículos, todos da picape Série B.

Já em concordata e vendida, a Takata contabiliza 46,2 milhões de veículos em recall pelo insuflador do airbag. Calcula-se que menos de 35% deste total tenha sido reparado até agora.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s