Reestilizado, mais equipado e com novos motores, EcoSport 2018 chega por R$ 73.990


Depois de apresentá-lo em conta-gotas (leia aqui e aqui), a Ford enfim oficializa a chegada do reestilizado EcoSport ao Brasil. Marcando a linha 2018 do crossover, a reforma visual vem acompanhada de uma série de novidades, já adiantadas pela própria marca (leia aqui), aliás. Entre os destaques, o SUV conta com interior completamente reformulado, um motor inédito e um atualizado e maior oferta de equipamentos tecnológicos, incluindo os sete airbags de série. Por ora, ele tem cinco versões, com preços entre R$ 73.990 e R$ 93.990.

Parece até redundância, mas é preciso falar da plástica sofrida pelo EcoSport. Concentrada na dianteira – a traseira ganhou um para-choque sutilmente mais longo -, a reforma trouxe faróis alongados, grade maior com acabamento diferenciado, capô redesenhado e luzes auxiliares revistas. As rodas também mudaram.

Internamente, o SUV mudou quase por completo, restando apenas portas e alguns botões. O topo do painel agora é ocupado pela tela da central multimídia Sync3, passando os difusores de ar para baixo e deixando de lado o antigo visor de iluminação azul. O quadro de instrumentos também está moderninho, com tela adicional colorida de 4,2″ (ou 2,8″ monocromática na versão de acesso) para o computador de bordo. Com a mesma carroceria, o Eco conserva o espaço interno acanhado de seus 2,52 metros de entre-eixos e o limitado porta-malas de 356 litros, com tampa que abre para o lado, que recebe uma divisória ajustável. O comprimento é de 4,27 m (contando o estepe), com 1,67 m de altura e 2,05 m de largura (com retrovisores).

MOTORES E TRANSMISSÕES ATUALIZADOS

Se dianteira e interior mudaram consideravelmente, os propulsores do EcoSport não ficaram para trás. Nos acabamentos de acesso, sai de cena o 1.6 16v Sigma (125/131 cv e 15,7/15,9 kgfm), dando lugar ao 1.5 12v Ti-VCT. Apresentado em maio (leia aqui), ele rende 130/137 cv e 15,6/16,1 kgfm (gasolina/etanol), prometendo ser mais econômico e menos poluente que o antecessor. Ele deve ser adotado aos poucos por outros produtos da Ford, ganhando inclusive turbocompressor, como no Fiesta europeu (leia aqui).

Para as versões mais caras, o Eco segue contando com o 2.0 16v. No entanto, ele recebeu as melhorias já vistas no Focus, como o duplo comando variável de válvulas e a injeção direta. Os aprimoramentos elevaram a potência para 170/176 cv e o torque a 20,6/22,5 kgfm (G/E). Até então, o propulsor gerava 140/147 cv e 18,9/19,7 kgfm.

Outra novidade está na transmissão automática. Após diversas queixas, a caixa de dupla embreagem PowerShift foi abandonada pelo EcoSport, dando lugar a um câmbio com conversor de torque. Ele tem as mesmas seis marchas e pode ser usado com os motores 1.5 (6F15) e 2.0 (6F35), oferecendo trocas sequenciais em aletas atrás do volante.

Em termos de consumo, só há dados do SUV movido com o propulsor 1.5. Com câmbio manual de cinco marchas, segundo o Inmetro, o três-cilindros tem médias de 8,3/11,6 km/l (gasolina/etanol) na cidade e 9,0/13,1 km/l na estrada. Ao adotar a caixa automática, o gasto fica em 7,1/10,4 km/l em ciclo urbano e 8,9/12,8 km/l em rodoviário.

MAIOR OFERTA DE EQUIPAMENTOS

Uma das armas da Ford para que o Eco volte a brigar pela liderança é, sem dúvidas, o nível de equipamentos. A versão de acesso, SE 1.5, sai por R$ 73.990 e garante itens como sete airbags (frontais, laterais, de cortina e para os joelhos do motorista) e controles de tração e estabilidade. Há também sensores de obstáculos traseiros e de pressão dos pneus, auxilio de partida em rampa (HSA), rodas de liga leve aro 15″, ancoragens Isofix, central multimídia com tela de 6,5 polegadas, entre outros. O câmbio automático e o controlador de velocidade elevam o preço para R$ 78.990.

Como opção intermediária, aparece o acabamento FreeStyle 1.5 (R$ 81.490), também com caixa manual. Ele agrega alerta de objetos em pontos cegos, aviso de tráfego cruzado traseiro, ar condicionado automático digital, rodas aro 16″ e bancos revestidos parcialmente em couro. Os faróis incorporam luzes diurnas em LED, o quadro de instrumentos ganha visor de 4,2″ e a central multimídia recebe tela de 8″ com navegador (GPS) em português e reprodutor das imagens da câmera de ré. Com a transmissão automática, o preço sobe para R$ 86.490.

A versão top segue se chamando Titanium. Tabelada em R$ 93.990, ela sai sempre com motor 2.0 e câmbio automático. Além dos equipamentos da FreeStyle, ela oferece faróis de xenônio com acendimento automático, sensor de chuva, teto solar e retrovisor antiofuscante. Há sistema anticapotamento, aparelho de som com cinco alto-falantes e quatro tweeters e chave com sensor de presença para partida por botão e abertura e fechamento das portas.

Com três anos de garantia, o EcoSport se reforça para poder voltar a brigar pela ponta nas vendas. Tem equipamentos avançados, motores modernos e preços relativamente competitivos, ele terá jogando contra o espaço interno e a fama do pós-venda da Ford.

FORD ECOSPORT 2018
1.5 SE MT5 – R$ 73.990
1.5 SE AT6 – R$ 78.990
1.5 FreeStyle MT5 – R$ 81.490
1.5 FreeStyle AT6 – R$ 86.490
2.0 Titanium AT6 – R$ 93.990

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s