Mahindra adquire marcas Jawa e BSA; indiana quer ampliar alcance nas motos


Um clássico modelo da BSA, chamado Blue Star, restaurado na Europa

Enquanto a compatriota Bajaj se alia à inglesa Triumph (leia aqui), a Mahindra se insere no mercado de motocicletas comprando duas marcas consagradas. A empresa adquiriu direitos das europeias BSA e Jawa, a fim de atuar em um segmento mais retrô com sua divisão Classic Legends, inaugurada em 2016. A intenção é pegar carona no sucesso da também indiana Royal Enfield, que vem ganhando espaço com modelos de design clássico.

Em relação à britânica BSA, a Mahindra optou por adquirir todas as ações, a fim de assumir seu comando. Inaugurada em 1989 e com fábrica fechada desde 1972, ela deve retomar atividades a partir de 2019. O primeiro produto está em desenvolvimento na Itália, onde a gigante asiática controla o estúdio Pininfarina (leia aqui). Ela terá motores com cilindradas entre 500 e 750 cm³ e brigará com a compatriota Triumph. A produção, ao que tudo indica, ficará a cargo de uma planta indiana.

Royal Enfield 350

Para a Jawa, a Mahindra projeta menos ambição. Sediada na República Tcheca, ela ainda opera com baixos volumes de produção. A gigante, então, optou por adquirir direitos para fabricar suas motos na Ásia. A intenção é se aproveitar da boa reputação da marca, que atuou na Índia, também sob licença, entre as décadas de 1960 e 90. A responsável por recolocá-la na região é a moto 350 OHC, com estilo retrô, mas motor de quatro tempos. Nesse caso, a briga será com a Royal Enfield.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s