Acura reestiliza sedã RLX


Mais caro entre os sedãs da Acura – e apontado como o que seria o estreante da marca em sua cancelada vinda ao Brasil -, o RLX acaba de ganhar uma reestilização profunda. Quase cinco anos após seu lançamento (leia aqui), o modelo recebe retoques para se adequar à nova linguagem da marca, adotando a grade do conceito Precision (leia aqui) como maior destaque. Ele passa ainda por mudanças em termos de equipamentos e acabamento, ficando mais refinado. As vendas se iniciam em novembro.

Mantendo a carroceria, o RLX 2018 recebeu mudanças bastante profundas, que o deixaram com aspecto contemporâneo aos demais Acura, como MDX (leia aqui) e TLX (leia aqui). A dianteira trocou os faróis alongados e a grade com barra superior mais grossa por conjuntos mais horizontais e a grelha com moldura pentagonal e interior de efeito 3D. O capô passa a não encostar mais nos elementos da porção frontal.

As laterais, como de praxe, mantêm as formas, trocando apenas as rodas. Já a traseira também exibe uma reformulação completa. As lanternas têm novo desenho e distribuição interna mais elegante. Elas passam a ser invadidas pelo friso cromado que também envolve o espaço da placa. O para-choque incorpora novos elementos cromados, inclusive para as saídas de escape.

Internamente, não há mudanças profundas, destacando-se apenas a troca da alavanca de câmbio por um sistema seletor por botões. O sedã mantém, inclusive, as telas separadas para a central multimídia e o navegador por GPS, mas este agora conta com assistente de tráfego, prevendo engarrafamentos e sugerindo rotas alternativas. O modelo passa a oferecer, de série, com o AcuraWatch, o pacote de itens da marca japonesa que inclui controle de velocidade adaptativo (ACC) com frenagem automática, alerta de mudança de faixa (LKAS), aviso de colisão iminente, entre outros.

A gama de motores não muda. A opção de acesso é o 3.5 de V6 de 310 cv, como já acontecia até então, mas agora aliada à transmissão automática de 10 marchas, quatro a mais que no antecessor. Acima, há o Sport Hybrid, que, como o nome sugere, mescla o seis-cilindros a três motores elétricos. Ele dispõe de 377 cv e tração nas quatro rodas.

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s