Dieselgate: Alemanha exige que Mercedes faça recall de 774 mil veículos


A suspeita levantada pela agência alemã para normas veiculares, KBA, se confirmou. Após encontrar ao menos cinco “dispositivos ilegais de desativação” em carros da Mercedes-Benz (leia aqui), o órgão convocou o CEO da Daimler, Dieter Zetsche, para esclarecimentos na tarde de ontem (11). Após o encontro, determinou-se que a empresa deverá realizar um recall com 774 mil unidades dos modelos Classe C, GLC e Vito, todos movidos por motores a diesel.

Segundo a KBA, há diferentes formas de o sistema de gerenciamento dos propulsores da Mercedes mascararem testes de emissões. A “liberação” de emissões além do permitido acontece após se atingir uma série de parâmetros, o que caracteriza, para o equipamento, a situação de circulação comum. A manobra está presente em motores que cumprem as normas do plano Euro 6, oferecidos no momento apenas na Europa.

A Mercedes já havia passado por um recall parecido em 2017. Na ocasião, foram reparados cerca de três milhões de veículos.

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s