Curiosidade: Ferrari é a marca com maior lucro por unidade vendida


Liderar rankings de vendas dá a oportunidade para as marcas exaltarem a grande confiança do público em seus produtos, a boa aceitação de um veículo, entre outras ações de propaganda. Mas, no fim das contas, é o resultado que mantém a montadora em operação. Em geral, quanto maior o valor agregado que o automóvel apresenta, maior é a chance de ele render altas cifras a quem o produz. Um levantamento feito pelo professor de economia alemão Ferdinand Dudenhöffer cruzou dados de emplacamentos e lucro líquido para descobrir quais empresas possuem o maior ganho por exemplar negociado. A pesquisa apontou a Ferrari como a líder nesse sentido, seguida por Porsche a Maserati, entre as companhias avaliadas.

Tomando por base os balanços financeiro e comercial, o professor Dudenhöffer concluiu que a Ferrari lucra € 69 mil (cerca de R$ 314,1 mil) em cada unidade comercializada. Além de ter veículos com preço alto – muitos rivais equivalentes custam bem menos -, a italiana se beneficia do gosto de seus clientes pela customização, o que eleva ainda mais seus ganhos por unidade.

Na segunda colocação do economista alemão aparece sua compatriota Porsche. A empresa sediada em Stuttgart também tem bons números, mas bem distantes dos registrados pela rival italiana: € 17 mil (R$ 77,2 mil) de lucro por exemplar negociado. Além do menor valor agregado em relação à marca do cavalinho rampante, os germânicos têm menor procura por personalização que a Ferrari – e também cobram menos pelos itens customizáveis.

Na terceira posição, aparece a Maserati, “irmã” da Ferrari. A marca do tridente contabiliza pouco menos de € 5 mil (R$ 22,7 mil) lucrados sobre cada unidade. Tecnicamente empatadas, as alemãs Audi, BMW e Mercedes-Benz têm ganhos médios de € 3 mil (R$ 13,6 mil) por veículo. Sem números precisos, a Volvo estaria logo atrás do trio germânico no ranking. Com a menor lucratividade, a Jaguar Land Rover ganha € 800 (R$ 3,6 mil) para cada carro vendido.

Na pesquisa de Dudenhöffer, duas companhias registraram perdas. A mais acentuada foi da Bentley, com € 17 mil (R$ 77,2 mil) de prejuízo em cada exemplar negociado. Acredita-se que o número tão negativo seja justificado pelo pesado investimento feito recentemente pela marca, constante no último balanço. A Tesla não ficou tão atrás, com € 11 mil (R$ 49,9 mil) perdidos. Os americanos, porém, estão publicamente operando no vermelho para viabilizar suas atividades até a consolidação, principalmente, do elétrico Model 3.

O pesquisador revelou ainda que não conseguiu analisar os números de Lamborghini e Rolls-Royce por falta de divulgação dos relatórios oficiais das marcas.

[ Fonte: DiePresse ]

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s