Volkswagen apresenta detalhes da plataforma modular elétrica MEB


A Volkswagen fez a apresentação oficial da plataforma modular MEB, que servirá de base para seus produtos elétricos. A arquitetura foi desenvolvida seguindo os preceitos da pioneira MQB, com construção flexível que se adapta ao porte e à proposta do modelo. A exibição da matriz aconteceu em um evento à imprensa realizado em Dresden, na Alemanha.

A MEB será crucial para que a Volkswagen, como um todo, atinja sua meta de lançar 27 carros elétricos até o final de 2022, como parte do plano de reorganização da companhia e revitalização da imagem após o escândalo Dieselgate. Segundo a montadora, a plataforma foi criada a partir do zero, pensada especificamente para dar base a veículos com baterias. O diretor de mobilidade elétrica (“e-mobility”, nas palavras da Volks), Thomas Ulbrich, compara sua criação à outra “mudança de era” na empresa. “É similar à transição do Fusca/Beetle e para o Golf”, analisa.

Volkswagen ID

A alusão faz certo sentido: a MEB servirá de base para que a empresa produza ao menos 10 milhões de veículos, entre as marcas do conglomerado, até o final de 2022. A estreia da arquitetura caberá ao hatch ID, previsto para entrar em produção ao fim de 2019, na fábrica alemã de Zwickau. A expectativa é que nos próximos quatro anos, quatro marcas utilizem a plataforma (VW, Seat, Skoda e Audi, provavelmente).

Entre os diferenciais da plataforma, a gigante germânica destaca a possibilidade de instalar baterias maiores ou menores, a depender da finalidade de cada projeto. As células ficam instaladas no assoalho, sem prejudicar o espaço interno ou a distribuição de peso. Elas também estarão adaptadas a recarregadores rápidos, repondo cerca de 80% da energia em meia hora.

Volkswagen ID Buzz e Kombi

A produção dos veículos e de componentes da plataforma MEB caberá somente às fábricas alemãs do Grupo Volkswagen. Por isso, dos € 6 bilhões (R$ 29 bilhões) previstos para os projetos elétricos, € 1,2 bilhão (R$ 5,8 bilhões) ficará para a unidade de Zwickau. No entanto, € 1,3 bilhão (R$ 6,3 bilhões) também tem como destino as plantas de Kassel, Salzgitter e Braunschweig. Esta última é destinada à produção de baterias e já entrega componentes para modelos como e-Golf, e-Up e Passat GTE.

Volkswagen ID Crozz

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s