F1: Kubica confirma que deixa Williams ao final da temporada 2019


Robert Kubica [Foto: Formula1.com]

O impressionante retorno de Robert Kubica à Fórmula 1 durou apenas uma temporada. O polonês anunciou que vai deixar a Williams ao final de 2019, encerrando seu ciclo na equipe inglesa. Por todo o conjunto que o envolve, a notícia também deve marcar sua saída da categoria. Dessa forma, ainda sem garantir a continuidade de George Russell, a escuderia britânica segue com seus dois assentos vagos para 2020.

A decisão de deixar a Williams foi anunciada por Kubica durante a coletiva de imprensa prévia ao GP de Singapura, que será disputado nesse domingo (21). Com apenas um ponto marcado na temporada – por conta da punição às Alfa Romeo no GP da Alemanha (leia aqui) -, o polonês largou atrás de Russell em todas as 14 etapas de 2019, ainda que o companheiro de equipe não tenha pontuado. “Tomei a decisão de não seguir na Williams depois desse ano. Isso me abre várias oportunidades no futuro, em diferentes cenários, e agora vou avaliar o que for possível. Gostaria [de continuar na F1], mas não a qualquer custo. Antes de tudo, preciso de algo que me traga de volta a alegria de correr”, explicou o piloto do carro #88.

A volta de Kubica à Fórmula 1 foi impactante principalmente por sua perda de mobilidade no braço direito, que ele quase perdeu após um acidente em um rali na Itália em 2011, antes do início da temporada da F1. Depois de um hiato de oito anos, ele enfim retornaria à categoria. No entanto, a incursão na competição coincidiu com o péssimo momento financeiro vivido pela Williams, que enfrenta dificuldades no desenvolvimento do carro. Nem mesmo o motor Mercedes e o talento do novato Russell têm ajudado os britânicos a brigar por pontos. “Tem sido uma temporada difícil em termos de desempenho, mas também desafiador. Estar de volta à F1 depois de tanto tempo não é fácil. Mas tenho de agradecer ao time à oportunidade”, adicionou Kubica.

Em comunicado, a Williams elogiou o comprometimento do polonês. Assinada pela comandante da equipe, Claire Williams, a nota também reconhece as dificuldades do time. “Gostaria de agradecer ao Robert por seu trabalho árduo e dizer que respeitamos sua decisão de deixar o time. Ele foi um membro importante também como piloto de desenvolvimento. Gostaríamos de agradecer aos seus esforços contínuos em duas temporadas desafiadoras e desejar o melhor em seu futuro”, diz o texto.

Dessa forma, o grid prévio da temporada 2020 da Fórmula 1 fica assim:

MERCEDES-AMG PETRONAS
#44 Lewis Hamilton (ING) *
#77 Valtteri Bottas (FIN) *

FERRARI
#5 Sebastian Vetttel (ALE) *
#16 Charles Leclerc (FRA) *

ASTON MARTIN RED BULL-HONDA
#33 Max Verstappen (HOL) *
#23 Alexander Albon (TAI) ?

RENAULT
#3 Daniel Ricciardo (AUS) *
#30 Esteban Ocon (FRA) *

HAAS-FERRARI
#8 Romain Grosjean (FRA) *
#20 Kevin Magnussen (DIN) *

RACING POINT-MERCEDES
#19 Lance Stroll (CAN) *
#11 Sergio Perez (MEX) *

MCLAREN-RENAULT
#55 Carlos Sainz (ESP) *
#4 Lando Norris (ING) *

TORO ROSSO-HONDA
#26 Daniil Kvyat (RUS) ?
#10 Pierre Gasly (FRA) ?

ALFA ROMEO SAUBER-FERRARI
#7 Kimi Raikkonen (FIN) *
#99 Antonio Giovinazzi (ITA) ?

WILLIAMS-MERCEDES
#63 George Russel (ING) ?
#?? ?

Com “*” = Confirmados
Com “?” = Incertos

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s