Yamaha confirma “desistência” de cupê para focar nas motocicletas


Apresentado há quatro anos no Salão de Tóquio (leia aqui), o protótipo Sports Ride chamou atenção no estande da Yamaha. Além de ser um projeto pouco tradicional na marca, ele trazia construção sobre a arquitetura iStream, desenvolvida por Gordon Murray, o criador do McLaren F1. Apesar de inundar as mentes de entusiastas de esportivos, porém, o modelo não chegará às linhas de produção. A confirmação foi feita pela montadora durante a edição de 2019 do evento da capital japonesa. Ela optou por focar em sua especialidade: as motocicletas.

Inicialmente, especulava-se que o Sports Ride estaria nas ruas em um prazo de dois anos, o que já sabemos que não aconteceu. O principal entrave está na falta de tradição da Yamaha entre os automóveis: a direção da empresa não acreditava que o projeto pudesse ser rentável e temia um fracasso à imagem. Segundo porta-voz da marca, Naoto Horie, também há muita concorrência nesse ramo, o que esfriou a empolgação de comercializá-lo.

Construído sobre o iStream, que, resumidamente, é um chassi tubular em fibra de carbono com plásticos e fibra, o Spors Ride tinha 3,9 metros de comprimento, 1,17 m de altura, 1,72 m de largura e apenas 750 kg. Seu grande destaque era a rapidez na produção: nos cálculos de Murray, a base permite que a montagem leve cerca de 100 segundos. O motor sempre foi um mistério.

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s