F1: Williams anuncia fim de parceria com a Rokit; equipe inglesa pode ser vendida


O belo carro apresentado pela Williams em fevereiro não chegará às pistas com aquela combinação de cores (leia aqui). A equipe inglesa anunciou o fim da parceria com a Rokit, até então sua patrocinadora master, que influenciava nas tonalidades aplicadas nos monopostos. O fim do acordo, aliado ao relatório financeiro negativo referente a 2019, fez a direção da escuderia avaliar uma medida drástica: vender parte ou a maioria de seus ativos a um investidor.

O fim do patrocínio após apenas uma temporada (leia aqui), principalmente depois da extensão contratual (leia aqui), chama atenção. Afinal, esperava-se por uma relação mais duradoura, como prometia o acordo comercial, especialmente após os positivos testes pré-temporada. Contudo, é provável que a paralisação da economia global devido à pandemia tenha contribuído para o fim prematuro da aliança.

A saída da Rokit deve pesar ainda mais na saúde financeira da Williams, que registrou prejuízo de 10,1 milhões de libras (R$ 66,4 milhões) em relação às atividades da escuderia em 2019. Considerando-se toda a companhia, a perda chega a 13 milhões de libras (R$ 85,5 milhões), bem distante dos 16 milhões de libras (R$ 105,2 milhões) lucrados em 2018. O faturamento também caiu: de 176,5 milhões para 160,2 milhões em 2019.

Última colocada nos dois últimos anos da Fórmula 1, a Williams segue pressionada por resultados esportivos e, claro, financeiros. “Como parte da nova direção estratégica, a direção da Williams Grand Prix Holdings (WGPH) avalia todas as variáveis estratégicas disponíveis”, diz a empresa, em comunicado. “Várias possibilidades são estudadas, entre elas aumentar o capital, uma oferta minoritária de ações ou até mesmo uma venda potencial de toda a companhia”, completa. A venda da escuderia e sua eventual mudança de nome causaria o fim de uma das mais tradicionais e vencedoras equipes de F1 da história.

Em um cenário composto por pandemia de coronavírus, temporada de Fórmula 1 adiada e com calendário incerto e fuga de investidores, reforçado pelos resultados recentes ruins, a Williams tem, infelizmente, grande chance de desaparecer da categoria.

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s