Renault vai liderar aliança com Nissan e Mitsubishi na América Latina


Além de a Nissan ter anunciado seu projeto de reorganização global (leia aqui), a aliança formada por ela, sua compatriota Mitsubishi e a europeia Renault também terá um plano de reestruturação conjunto. A cooperação do trio será global, com cada empresa liderando as demais em suas regiões dominantes, em uma diretriz chamada Leader-Follower (“Líder-Seguidor”). Na América Latina, a coordenação das operações ficará a cargo da montadora francesa, que vai gerenciar as unidades locais. No Brasil, as duas fábricas vão montar veículos sobre a mesma plataforma: a modular CMF-B.

Segundo o material divulgado pelas empresas, a produção no Brasil seguirá nas duas fábricas atuais da aliança. A de São José dos Pinhais (PR), hoje da Renault, vai montar hatches e sedãs da dupla, enquanto a de Resende (RJ), até o momento exclusiva da Nissan, ficará responsável por SUVs e crossovers. As companhias informam que a linha hoje de seis produtos feita sobre quatro plataformas passará a ter sete veículos, com uma arquitetura única.

Não foram detalhados quais os modelos serão resultantes do novo plano. A silhueta indica dois hatches, dois sedãs e três SUVs. Se as cores estiverem corretas, são dois modelos da Nissan (sucessores de March e Kicks) e cinco da Renault, incluindo um segundo sedã – que deveria ser o Versa, colocado em dúvida pelo esquema de tonalidades diferentes. Vale ressaltar que o recém-lançado Duster (plataforma B0), o pequeno Kwid (CMF-A) e o furgão Master não entram na conta, com o terceiro SUV sendo o Stepway. Tampouco se falou sobre os argentinos Kangoo, Alaskan e Frontier.

Além da América Latina (que não inclui o México, aliás), a Renault será a líder da aliança para Norte da África, Rússia e Europa. No Velho Mundo, ela comandará o desenvolvimento da nova geração de SUVs compactos. Já a Nissan será responsável pelos médios, por seu trabalho de sucesso com Qashqai e X-Trail. Ela também será a guia para China, América do Norte e Japão. Já sua compatriota Mitsubishi fará o papel de referência em Sudeste da Ásia e Oceania/Austrália.

Com relação aos ecologicamente corretos e demais tecnologias, também foram atribuídos papéis para cada montadora. A Renault conduzirá o desenvolvimento de motores elétricos (ePT) e plataformas CMF-A/B adaptadas para recebê-los (e-body) e o sistema de veículos conectados com base no software Android, à exceção da China, onde a Nissan comandará. A gigante japonesa guiará o caminho para carros autônomos e também a plataforma dedicada a elétricos CMF-EV. Por sua expertise, a Mitsubishi vai liderar pesquisas para híbridos plug-in (PHEV) nos segmentos C e D.

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s