BMW apresenta cupê Série 4 com grade polêmica, mas sem variação conversível


A BMW apresentou a nova geração do Série 4, o derivado de apelo mais esportivo do Série 3 (leia aqui), com a carroceria cupê. Sem surpreender – afinal, já havia revelado a novidade oficialmente em teaser (leia aqui) -, a marca estreia no duas-portas uma nova grade “bocão” em sua gama, que basicamente une seu clássico “duplo rim” em uma peça só. A novidade estreia na Europa ao longo dos próximos meses, devendo desembarcar no Brasil no início de 2021, mesma época em que a variação conversível deve ganhar as ruas lá fora.

A montadora bávara já havia dito querer diferenciar bem o renovado Série 4 de seu irmão sedã, afirmando agora que o novo modelo homenageia o 328 de 1926 e o 3.0 CSi de 1971.. E essa mudança drástica começa pela dianteira totalmente diferente. Além da grade exótica – você pode chamar de polêmica, destacar sua personalidade ou chamá-la de feia, fique à vontade -, o cupê apresenta faróis menores e menos recortados e um capô mais curto, que não chega a tocar na grelha. Em relação ao Série 3, ele ostenta também o logotipo da BMW mais adiante, quase na vertical, e para-choque específico.

Pelas laterais, o Série 4 remete mais ao Série 8 (leia aqui), como era de se esperar, especialmente pelo teto em queda diagonal e o corte de portas e janelas. Seguindo a tendência dos últimos BMW, a quina posterior dos vidros, a famosa Hofmeister Kink, foi novamente suavizada, perdendo bastante de sua tradição. Na parte posterior, as lanternas recebem um recorte mais abrupto na borda inferior e, seguindo o Série 3, a placa fica abrigada na tampa do porta-malas. Já o interior acompanha as formas do sedã, ainda que as portas do Série 4 tenham painéis específicos.

Apesar de manter a plataforma CLAR do Série 3, o Série 4 tem medidas diferentes, mantendo apenas os 2,851 metros de entre-eixos, 4,1 centímetros maior que do antecessor. O renovado cupê tem 4,768 metros de comprimento (+12,8 cm sobre a geração passada), 1,852 m de largura (+2,7 cm) e 1,383 m de altura (+0,6 cm). Para efeito de comparação, o irmão sedã possui respectivos 4,709 m, 1,827 m e 1,442 m. O porta-malas do Série 4 comporta 440 litros, 40 litros menos que o Série 3 e cinco litros a menos que o antecessor.

De início, o Série 4 será oferecido com quatro motores, apenas um a diesel: o 2.0 de 190 cv (420d). A gasolina, estarão disponíveis o 2.0 de 184 cv (420i), o 2.0 de 258 cv (430i) e o 3.0 de 374 cv (M440i xDrive), este último com tração integral. O câmbio é sempre automático, de oito relações. Em 2021, é a vez do M440d xDrive, com um 3.0 a diesel de 340 cv, também ser oferecido na Europa. Haverá sistema híbrido leve, com rede de 48 volts, para o M440i, o M440d e o 420d.

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s