¡Adiós, muchacho! 2020: A lista dos descontinuados do ano


Entra ano, sai ano, e o ALL THE CARS traz pra você, a título de curiosidade, a lista com os modelos descontinuados ao longo do ano anterior. Em 2019, apareceram Chevrolet Cobalt, Fiat Weekend e VW Golf nacional, por exemplo (leia aqui). Ao longo de 2020, outras vítimas de peso foram “assassinadas” pelo mercado. Confira abaixo quem deixou o mercado brasileiro durante o ano da pandemia de Covid-19.

Citroën C4 Lounge – Nem sempre as marcas confirmam o fim dos modelos, o que leva à confusão de achar que um produto saiu de cena depois de realmente ter sido descontinuado. É o caso do C4 Lounge, que poderia facilmente aparecer apenas na lista de 2021: ele segue presente no site da Citroën do Brasil. No entanto, a divisão da marca na Argentina, onde ele é produzido, confirmou que não exporta mais o sedã para cá já em outubro (leia aqui). Apesar de um “alto” volume de vendas em dezembro (91), o Lounge fechou 2020 com apenas 430 emplacamentos.

Dodge Journey – Algumas marcas tradicionais estão ameaçadas de extinção e não apenas no Brasil. Por aqui, no entanto, a realidade é dura para duas delas: Chrysler e Dodge. A primeira perdeu seu último representante, 300C, em 2017 (leia aqui), enquanto a segunda deixou de importar o Journey no ano passado (leia aqui). Como no caso do C4 Lounge, a morte foi anunciada lá fora, com a Dodge confirmando o fim da produção do SUV sem um substituto direto. Vivendo de estoques, teve apenas 84 exemplares licenciados em 2020 no Brasil.

Fiat Mobi Firefly – O motor Firefly não estreou no Mobi para evitar que eventuais problemas iniciais no projeto comprometessem a fama do hatch (leia aqui), deixando para o Uno essa responsabilidade (leia aqui). Três meses depois, os projetos mais recentes se encontraram (leia aqui). Mas, curiosamente, a Fiat decidiu encerrar o casamento após pouco mais de três anos (leia aqui). Desde abril, o Mobi usa apenas o velho propulsor da linha Fire. E não há sinais, ainda, de que ambos voltarão a se encontrar – ao menos nessa geração.

Ford Fusion – Modelo de grande sucesso no Brasil, especialmente na primeira geração, o Fusion conquistou público cativo no País. Logicamente, com o passar do tempo e esquecido pela Ford, foi perdendo espaço. Com a decisão de abandonar os sedãs nos EUA (leia aqui), a gigante do oval azul cancelou o projeto de um sucessor para ele e deu fim à produção no México (leia aqui), abrindo espaço para o Bronco Sport. Ou seja: a marca não atuará mais no segmento também por aqui. Em 2020, teve apenas 26 unidades emplacadas no Brasil.

Honda Civic Coupé – Figurinha rara nas estradas brasileiras, o Civic Coupé continua disponível no site da Honda do Brasil. No entanto, ele não é mais importado há um bom tempo – e, novamente, quem confirma isso é a divisão da marca no exterior (leia aqui). O cupê deixou de ser montado na América do Norte em dezembro de 2019 e, assim, sobrevive de estoques desde então. Para seguir no site tupiniquim, deve ter ainda alguns exemplares disponíveis.

Hyundai Elantra – A quinta geração do Elantra fez relativo sucesso no Brasil (leia aqui), mas o mesmo não se pode dizer de sua sucessora. Apresentada no fim de 2016 (leia aqui) e exposta no Salão de São Paulo em 2018 com uma reestilização que nunca chegou (leia aqui), a sexta linhagem até chegou a ser comercializada por aqui, mas deixou o mercado em janeiro (leia aqui) sem que muita gente notasse sua falta. Um modelo completamente reformulado foi apresentado nos EUA (leia aqui), mas, com a queda do segmento e a alta de SUVs, o sedã está fora do radar brasileiro.

Mitsubishi Lancer – Talvez um dos mais belos Mitsubishi da história recente, o Lancer foi nacionalizado em 2014 (leia aqui), em um momento de alta dos sedãs médios por aqui. Sem muitas mudanças desde então, acabou sofrendo com a queda do segmento, a alta dos SUVs e sua própria obsolescência, haja vista que fora apresentado por aqui em 2011 (leia aqui). A representante nacional encerrou sua montagem em Catalão (GO) em janeiro (leia aqui), abrindo espaço para a produção do Eclipse Cross.

Nissan March – Apresentado em setembro de 2011 (leia aqui) e reestilizado em 2014 (leia aqui), o March conquistou adeptos pelo visual simpático, o bom espaço interno e o consumo baixo. Mas com seis anos sem muitas novidades, ficou difícil sustentar uma posição de destaque e sua produção acabou em setembro (leia aqui). A Nissan chegou a confirmar a vinda de seu sucessor em diferentes oportunidades (leia aqui e aqui), inclusive registrando o desenho no INPI (leia aqui). O projeto acabou engavetado e o sucessor oficial virá da Índia: o pequeno Magnite deve chegar em 2022 (leia aqui). Em 2020 inteiro, o March somou 3.292 emplacamentos, ficando próximo do ainda vivo Peugeot 208 (4.403).

Volkswagen Golf GTE – Último dos Golf no Brasil, o GTE chegou no fim de 2019 (leia aqui), já quando a gama nacional dizia adeus. O híbrido se tornou figurinha rara pelo País por motivos como o alto preço e o iminente fim do projeto – afinal, o consumidor não está mais tão desatento às movimentações do exterior. Em novembro último (leia aqui), a VW anunciou uma parceria com a locadora Unidas para fornecer exemplares do GTE. Foi mais ou menos na mesma época em que o modelo desapareceu de seu site oficial. Somando todo o estoque, foram 105 emplacamentos de Golf em 2020.

Volkswagen Passat – Uma das mais longas trajetórias do Brasil chegou ao fim em 2020. Nacionalizado em 1974 com o nome original e vendido por duas gerações como Santana, o Passat passou a ser importado nos anos 1990. Em agosto (leia aqui), teve as vendas encerradas oficialmente, sem previsão de retorno. Foram 132 emplacamentos ao longo de 2020, bem distante dos 8.298 exemplares do Tiguan, seu sucessor espiritual.

Volvo V60 – A crescente procura por SUVs vitimou minivans e peruas, cada vez mais raras no Brasil. E este último segmento, dotado de fãs confessos como este que vos fala, perdeu outra importante representante: a Volvo V60. Após dois anos e meio de oferta (leia aqui), a sueca foi descontinuada pelas baixas vendas, tendo somando 103 emplacamentos em 2020. Quem gosta de peruas, agora, tem apenas duas opções: as Audi A4/RS4 Avant e RS6 Avant.

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s