Chile iniciará produção de combustível sintético; projeto tem parceria da Porsche


O Chile deu um novo passo em direção à viabilização dos combustíveis sintéticos. Uma das maiores apoiadas do projeto, a Porsche já anunciou testes no território andino (leia aqui) e confirmou o uso do produto em suas categorias de automobilismo (leia aqui). Agora, as empresas Haru Oni e MAN Energy Solutions revelam que pretendem fabricar o líquido no sul daquele país em 2022.

Segundo a Haru Oni, que faz parte da empresa Highly Innovate Fuels (HIF), o objetivo é aproveitar o vento que sopra em Punta Arenas, no extremo sul do continente, para gerar o combustível. Os eletrolisadores utilizam a energia eólica para quebrar as moléculas de água (H2O), formando oxigênio (O2) e hidrogênio (H2). Este último é combinado ao dióxido de carbono (CO2) filtrado do ar no reator da MAN, gerando metanol, que é, por fim, convertido em gasolina. Ou seja: combustível obtido a partir de elementos da atmosfera, sem uso de petróleo.

Em 2022, as estimativas apontam para 130 mil litros produzidos, subindo para 55 milhões em 2024 e cerca de 550 milhões em 2026. Com o aumento da escala, espera-se uma redução considerável nos custos, tornado o combustível sintético mais viável.

Além da Porsche, que tem boas perspectivas sobre os chamados e-fuels (leia aqui), a Bentley também apoia o projeto (leia aqui), enquanto marcas como Aston Martin, Audi, BMW e McLaren demonstram interesse na pesquisa.

[ Fonte: ForoCochesEletricos ]

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s