Ford Transit volta ao Brasil em outubro


Como a própria Ford havia adiantado (leia aqui), a nova geração da Transit desembarcará no Brasil. A marca agora confirma o lançamento do modelo para o final de outubro, quando serão revelados os preços da van. Inicialmente, ela será oferecida apenas na variação Minibus, para o transporte de passageiros, enquanto os modelos para cargas deverão desembarcar por aqui até o fim do primeiro semestre de 2022.

Montada pela Nordex no Uruguai, a Transit aposta em visual, equipamentos e mecânica para se destacar na categoria. Segundo a Ford, sua van terá como principal concorrente a Mercedes-Benz Sprinter, que tem volume de vendas menor que da líder Renault Master. Ou seja: a briga será por uma posição intermediária no segmento, ao menos nesse primeiro momento.

Ao chegar às lojas, a Transit terá apenas a citada variação Minibus, com duas variações de comprimento e altura, mas o mesmo entre-eixos. O mais curto – não foram divulgadas medidas oficiais – pode ter 14 ou 15 lugares para passageiros ou sem bancos, para customização. O alongado está apto a receber 17 ou 18 assentos, com poltronas reclináveis e maleiro nas laterais superiores. Também é possível encomendá-lo “vazio” atrás, para personalização, com o recebimento de acabamento mais luxuoso ou adaptação para pessoas com deficiência (PCD).

Independentemente da versão escolhida, a Transit tem motor 2.0 Turbodiesel de 170 cv e 41,3 kgfm. Desenvolvido pela própria Ford, ele recebe o selo EcoBlue, sendo adequando às normas de emissões por dispor de injeção de ureia Arla 32 no catalisador, contando ainda com desligamento automático (Start&Stop). O câmbio é manual de seis marchas, com tração traseira. A marca afirma ter recalibrado a suspensão da van para o piso irregular brasileiro.

No que diz respeito aos equipamentos, a Transit chega ao País bem equipada. Entre os itens de série, há central multimídia com tela de oito polegadas e integração Apple CarPlay e Android Auto, controlador de velocidade, volante multifuncional e estribo elétrico automático, que cria um degrau assim que a porta lateral traseira é aberta. A van conta ainda com airbag duplo frontal, controles de tração e estabilidade, assistente de condução contra ventos laterais, frenagem automática de emergência (AEB), câmera de ré, assistente de permanência de faixa, entre outros. A Transit conta ainda com acesso remoto ao veículo pela plataforma Ford Pass, que exibe dados e alertas, além de indicar a localização do modelo.

Para reforçar sua presença no mercado após o fim da produção local, a Ford afirma ter organizado cinco centros de distribuição de peças, além de preparar a rede de 110 lojas para atender especificamente os modelos atuais. Entre eles, há boxes de serviço exclusivos para o furgão. A Transit terá ainda um sistema de acesso remoto, que permite à central de atendimento diagnosticar problemas no veículo a qualquer hora do dia. Por fim, há uma tabela de preços fixos para revisões, financiamento com o Bradesco com planos de até 60 parcelas mensais sem entrada e inclusão de três ou cinco manutenções pré-pagas já no pacote de compra.

Entre 2009 e 2014 (leia aqui), a Ford comercializou a geração passada da Transit, importada da Turquia, mas abandonou os planos devido às vendas relativamente baixas e à flutuação cambial.

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s