Renault vai ampliar produção na Argentina para exportar Kangoo e Alaskan ao Brasil


Renault Kangoo feito na Argentina

Com a política cada vez mais restritiva do governo argentino, as montadoras locais precisam diminuir importações e ampliar exportações para evitar novas sanções. No caso da Renault, a primeira operação foi descontinuar o brasileiro Kwid (leia aqui), reduzindo a saída de dólares. Agora, a empresa almeja ampliar o envio de veículos ao exterior, tendo o mercado tupiniquim como alvo. Em coletiva na cidade litorânea de Pinamar, a diretora comercial da Renault Argentina, Valentina Solari, revelou que a companhia vai abrir um novo turno na fábrica de Santa Isabel, província de Córdoba, para despachar modelos a outras nações, como o Brasil.

Renault Kangoo feito na Argentina

De acordo com Solari, a companhia tem como meta vender 90% de veículos locais aos argentinos, o que deve ser alcançado em 2022 – esse percentual foi de 45% em 2020 e 75% no ano passado. Para elevar essa fatia, será necessário ampliar a montagem local dos cerca de 50 mil veículos de 2020 para 83 mil nesse ano, o que requer a abertura de um segundo turno em Córdoba. O volume extra não será destinado apenas ao consumo interno: as exportações devem ajudar nesse sentido.

Renault Kangoo feito na Argentina

Sem mais exportações, não será possível colocar em prática o plano e também contratar os funcionários que o novo turno exige. Por isso, há grande interesse em enviar o renovado Kangoo ao Brasil (leia aqui). Hoje negociado com filiais de Colômbia e México, ele deve vir para atender aos “órfãos” do Fiat Doblò (leia aqui). “Estamos em conversas para enviá-lo [o Kangoo] também ao Brasil, com as adaptações que o mercado de lá exige”, explica Solari. A “adaptação”, no caso, seria a aplicação do motor 1.6 16v Flex, lá apto a queimar apenas gasolina.

Renault Alaskan feita na Argentina

A picape média Alaskan também pode desembarcar no Brasil em breve, como era plano antigo da Renault (leia aqui). Já flagrada por aqui, provavelmente para estudos técnicos (leia aqui), ela continua sendo avaliada pelas filiais. “Seguimos com estudos para encontrar o equilíbrio de rentabilidade que nos permita exportar a Alaskan ao Brasil”, confirma a diretora comercial.

Renault Alaskan feita na Argentina

Na mesma entrevista, a executiva confirmou que a Renault vai produzir um modelo feito sobre plataforma inédita em Córdoba. A arquitetura será a modular CMF, que é usada, por enquanto, apenas pelo Kwid. “Neste ano [2022], anunciaremos mais detalhes da nova plataforma que se produzirá em Santa Isabel. (…) Será um modelo que permitirá aumentar nossas exportações pela América Latina e talvez alcançar outros continentes”, revela Solari.

Renault Alaskan feita na Argentina

[ Fonte: Motor1 Argentina ]

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s