F1: Drugovich será reserva na Aston Martin


2f091d9e-3ac4-22e2-c260-9b1b4999d209.jpg

O Brasil terá mais um representante na Fórmula 1 a partir da temporada 2023. Campeão da Fórmula 2 com antecedência, tendo o título confirmado no último sábado (10), Felipe Drugovich foi confirmado como reserva da Aston Martin. Ele se torna o primeiro representante do recém-criado Programa de Desenvolvimento de Pilotos da escuderia e estreia na F1 ainda em 2022, na primeira sessão de treinos livres do GP de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, em 18 de novembro.

O nome de Drugovich vinha sendo ventilado em outras equipes, mas as incertezas frente a um acerto como titular provavelmente levaram o brasileiro a fechar com a Aston Martin. Aos 22 anos, ele terá a oportunidade de guiar por uma escuderia que planeja ampliar sua estrutura na F1, contando inclusive com motor próprio para 2026. Até lá, terá a companhia de Lance Stroll, filho do proprietário do time Lawrence, e de Fernando Alonso, que assumirá a vaga deixada por Sebastian Vettel ao final de 2022.

Por ser campeão da F2, Drugovich é “obrigado” a mudar de categoria, daí o tão esperado passado para a Fórmula 1. “Ser um membro da academia da Aston Martin é uma oportunidade fantástica e coroa o que tem sido uma temporada de sucesso”, pontua Felipe.

“Felipe mostrou um talento incrível, determinação e consistência para vencer a Fórmula 2. Lembro bem das vitórias em Barcelona em maio, que foram impressionantes”, elogia o chefe do time, Mike Krack. “Observamos e admiramos o caminho de Felipe ao sucesso na Fórmula 2 e esperamos dar a ele toda a experiência necessária para que ele possa dar um passo além na carroceria”, diz o proprietário Lawrence Stroll. O canadense lembrou de nomes como Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna ao relacionar a nacionalidade de Drugovich, colocando-o como postulante a fazer parte do “grande panteão de pilotos brasileiros”.

Vale lembrar que o Brasil tem outro piloto na Fórmula 1, também no papel de reserva. Trata-se de Pietro Fittipaldi, atualmente na Haas, que disputou as duas últimas provas da temporada 2020 no lugar de Romain Grosjean, após o grave acidente sofrido pelo francês.

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s