Volkswagen Gol se despede do mercado com a série especial Last Edition


Depois de muitos rumores, a Volkswagen confirmou o que já se esperava: o antigo campeão de vendas Gol vai nos deixar. Como aconteceu com a Kombi em 2013 (leia aqui), o hatch sai de cena com uma série final comemorativa, chamada Last Edition, com características que diferenciam bastante a edição das versões vendidas atualmente. Serão feitas apenas 1.000 unidades, ainda sem preço oficial.

Na carroceria, a Last Edition praticamente mantém o que já se via no Gol, mas traz uma pintura vermelha exclusiva, que lembra o tom Sunset disponível no Nivus, por exemplo. Há ainda elementos pretos que remetem a gerações antigas, como a grade que “se integra” aos faróis e a faixa na tampa do porta-malas que une as lanternas. Nestas, aliás, há novas lentes, que reforçam este apelo. A série conta ainda com rodas escuras de 15 polegadas – as mesmas oferecidas no pacote Urban -, apliques plásticos nas caixas de roda e adesivos nas bases das portas.

Como não poderia deixar de ser, há ainda elementos que fazem referência à história do Gol. Entre eles, há o nome do hatch em branco sobre a faixa preta na tampa traseira e emblemas nas colunas C que fazem alusão à famosa roda Orbital, amada por muitos fãs da VW e do próprio modelo. O escudo traz ainda as inscrições “Designed by Volkswagen do Brasil” acima e “Original since 1980” abaixo.

O interior também conta com diferenciais. O painel traz imitação em fibra de carbono na faixa horizontal, onde também consta o número do exemplar da série. Os bancos ganham revestimento mesclando materiais em cinza e preto com costuras vermelhas, remetendo aos assentos Recaro usados nos clássicos GTS e GTI. As costuras vermelhas, aliás, aparecem ainda no volante em couro, na coifa do câmbio e nas bordas dos tapetes em carpete. Para completar, há grafismo específico no quadro de instrumentos e um cinzeiro móvel (ou seria copo?), como havia no Golf de sétima geração, que pode ser alocado no porta-copos à frente da alavanca da transmissão.

Como o Gol vinha sendo vendido somente com uma motorização nos últimos meses, é bem provável que o Last Edition seja movido pelo 1.0 MPI, de três cilindros, que rende 75/84 cv e 9,7/10,3 kgfm, acompanhado do câmbio manual de cinco marchas.

MAIS DE QUATRO DÉCADAS DE HISTÓRIA

O Gol é a materialização de um projeto de carro brasileiro destinado às massas, a fim de substituir o icônico Fusca. Tomando por base soluções estéticas de modelos europeus da época, como Golf e Polo, o hatch chegou às lojas em 1980 com uma mecânica específica, mas trazendo o velho motor a ar do besouro. A VW demorou, mas agiu a tempo de salvá-lo, aplicando-lhe o propulsor refrigerado a água, dando fôlego ao Gol em todos os sentidos.

Após algumas alterações extras, o hatch então assumiu a liderança de vendas no País, em 1987. Ao longo do tempo, ganhou reformas significativas, como o famoso “Gol Bolinha”, o G3 e a  geração G5, em 2008, que serve de base para o modelo vendido até hoje. A dianteira na preferência do consumidor durou até 2013: no ano seguinte, foi ultrapassado pelo antigo rival Fiat Palio/Palio Fire, após perder a carroceria G4, e não chegou mais ao topo desde então.

Com o fim do Gol, a VW terá um inédito modelo de acesso: o Polo Track, outra criação brasileira. Especula-se que o consagrado batismo vá ser usado em um futuro SUV, destinado a atuar abaixo do Nivus, mas essa hipótese ainda não passa de rumor.

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s