CEO da KTM admite interesse na Ducati; italiana pertence à Audi

KTM RC200

Um pouco distante da integração desejada pelo Grupo Volkswagen com outras subsidiárias (leia aqui), a Ducati, comandada pela Audi, volta a ser alvo de rumores de venda. Dessa vez, a italiana é ligada à KTM. Em entrevista ao site Speedweek, o CEO da fabricante de motos austríaca, Stefan Pierer, confirmou que absorver a rival seria “dar um passo certo”. Para ele, o negócio auxiliaria sua companhia a seguir com seu momento positivo.

Continuar lendo

Volkswagen segue buscando solução interna para integrar Ducati

Adquirida pela Audi em 2012 (leia aqui), a Ducati acabou não se integrando ao Grupo Volkswagen, proprietário da marca das quatro argolas. A diferente atuação da italiana em relação às demais marcas do conglomerado alemão se tornou um empecilho para reduzir custos, o desejo contínuo de toda corporação. Por isso, o novo CEO Herbert Diess segue buscando uma solução para a fabricante de motocicletas. Sua venda não é o grande objetivo, todavia há grande interesse em firmar uma aliança profunda. A informação é da agência Automotive News.

Continuar lendo

Harley-Davidson estaria interessada em comprar a Ducati

O escândalo Dieselgate, revelado em setembro de 2015, está custando caro ao Grupo Volkswagen. A empresa já cancelou participação em competições de automobilismo (como a da VW no mundial de rali WRC e a da Audi no mundial de endurance WEC), cancelou alguns projetos em desenvolvimento e avaliou a venda de subsidiárias. A que está mais perto de deixar o conglomerado é a Ducati, que formalmente pertence à montadora das quatro argolas, principalmente agora, com o interesse da Harley-Davidson. A americana poderia gastar US$ 1,67 bilhão (R$ 5,48 bilhões) para adquirir a italiana, segundo a agência Reuters.

Continuar lendo

Volkswagen anuncia plano apostando em elétricos

Audi A3 2017 e-tron 00A Volkswagen anunciou seu plano de renovação de gama, o primeiro após a eclosão do caso Dieselgate, que deflagrou o uso de dispositivos para fraudar testes de homologação de emissões dos motores a diesel da marca. Em seu comunicado, a gigante alemã informou que vai investir pesado nos elétricos, contando com pelo menos 30 em sua linha de veículos, incluindo todas as marcas, até 2025. O plano consumirá nada menos que € 10 bilhões (R$ 38,4 bilhões).

Continuar lendo