Nissan garante permanência na Europa

Nissan Juke (2019)

O polêmico plano de reorganização estratégia da Nissan ainda será anunciado, no dia 28 de maio, mas já está gerando burburinho. Com rumores de que a empresa focará sua produção em China, Estados Unidos e Japão (leia aqui), colocou-se em dúvida o futuro de sua operação na América Latina e na Europa, onde possui fábricas em Espanha e Inglaterra. Todavia, a companhia nipônica veio a público garantir que não há risco de extinção das atividades no Velho Continente.

Continuar lendo

Por coronavírus, Reino Unido tem pior mês de vendas desde 1946

E o líder foi o elétrico Tesla Model 3 (acima)

O impacto econômico da pandemia do coronavírus afeta mercados em todo o mundo. O Reino Unido, por exemplo, registrou seu pior mês de vendas desde fevereiro de 1946, quando o país ainda via sua indústria se diversificar após o enfoque bélico causado pela Segunda Guerra Mundial. Em relação a abril de 2019, a retração foi de 97%, com apenas 4.321 veículos licenciados, sendo 80% deles para frotistas/pessoa jurídica. E curiosamente o mais vendido foi o elétrico Tesla Model 3, pela primeira vez na história do mercado britânico, com 658 unidades.

Continuar lendo

Com 2,4% de queda, Reino Unido registra retração pelo terceiro ano seguido

Fiesta e Ford lideraram mercado britânico outra vez

O Reino Unido voltou a registrar retração nas vendas de veículos novos pelo terceiro ano consecutivo. Em 2019, os britânicos compraram 2.311.140 exemplares, volume 2,4% menor que o de 2018. A líder foi novamente a Ford, com a Volkswagen mais próxima do que no ranking anterior. O pódio passou a ser completado pela Mercedes-Benz, que superou a rival BMW. Anteriormente a terceira, a Vauxhall caiu para o quinto posto. Já entre os modelos, a liderança ficou com o Ford Fiesta, que perdeu 18,8% de volume, seguidor por Volkswagen Golf (-9%), Ford Focus (+12%). O Vauxhall Corsa (+2,5%) e o Mercedes-Benz Classe A (+23,4$%), com o melhor resultado da história da empresa alemã na terra da rainha, fecharam o “top 5”.

Continuar lendo

MG deixará de produzir na Inglaterra

MG3 - 01

A indústria automobilística da Inglaterra apresenta uma curiosidade. Tendo fortes empresas nos segmentos mais caros, como Aston Martin, Bentley, Land Rover e Rolls-Royce, o país não tem marcas generalistas de peso. Mesmo tendo várias companhias antigamente, como Austin (que produziu o Mini original), Morris, Rover e Leyland, a terra da rainha ficou basicamente com uma única representante: a MG, que está sob controle chinês da SAIC desde 2007. Agora, a montadora de duas letras, porém, acabará com o último resquício britânico. Até o fim do ano, ela encerra suas atividades industriais na terra natal, colocando fim à montagem do hatch MG3.

Continuar lendo

Saída do Reino Unido afeta preços na União Europeia

Mini Cooper 2014 07A vitória pela saída do Reino Unido da União Europeia em plebiscito realizado ontem (23) terá impacto direto no setor automotivo. Com o fim do livre comércio para as nações do bloco econômico, os carros feitos na terra da rainha passarão a ter aplicados impostos de importação em tais países. De quebra, a compra de modelos produzidos na parte continental também passará a incidir tributos adicionais. O mercado britânico é o segundo maior do Velho Mundo, atrás apenas da Alemanha, tendo emplacado 2,63 milhões de veículos em 2015.

Continuar lendo

Chrysler anuncia saída do Reino Unido

Chrysler YpsilonO último dos americanos: o pequeno Ypsilon, de origem Lancia, é o que resta nas lojas inglesas da Chrysler

Com a reorganização das marcas da FiatChrysler, a empresa americana deixou a Europa, ficando somente com o Reino Unido. Lá, além de seus produtos, comercializa também os veículos da Lancia. Agora a marca anuncia a retirada de seus produtos “originais” da terra da rainha, restando apenas o compacto Ypsilon. A saída, no entanto, está confirmada para 2017. Continuar lendo