F1: Hamilton supera Vettel e vence GP da Espanha


Na era moderna da Fórmula 1, tem sido tradição: o GP da Espanha marca a estreia de novidades nos monopostos de praticamente todas as equipes e reserva emoções a fãs, pilotos e profissionais da categoria. Na edição de 2017 não foi diferente. A etapa foi impactante do início ao fim e envolveu até mesmo um torcedor mirim. Na pista, melhor para Lewis Hamilton, que guiou com maestria no fim da prova e levou a vitória, superando Sebastian Vettel e se aproximando do alemão na classificação. Outro destaque foi a Sauber, que anotou seus primeiros pontos na temporada. Felipe Massa, novamente com um pneu furado, foi o 13º.

Largando na pole, Hamilton foi surpreendido logo na largada, ao ser ultrapassado por Vettel. O alemão guiou de cara para o vento e foi até beneficiado pela entrada do Safety Car. A Mercedes então decidiu ousar, colocando compostos macios para Lewis contra os médios de Sebastian. O tricampeão então mostrou seu talento: abriu vantagem sobre o tetra, fez a volta mais rápida e completou as 28 voltas restantes com os pneus de menor durabilidade. Vettel confiava em mais uma parada do adversário, o que não aconteceu, e acabou nem conseguindo brigar pela vitória. Antes disso, ambos fizeram um belo duelo, com tentativa de ultrapassagem, toque de roda com roda e, posteriormente, a superação de Hamilton na reta dos boxes, permitindo à Mercedes caminhar para o triunfo.

O pódio foi completado por Daniel Ricciardo, que pouco apareceu na corrida. Sem mostrar a esperada evolução da Red Bull, ele ficou a mais de um minuto de Vettel. Assim, credita-se seu terceiro lugar à ausência dos outros rivais. Valtteri Bottas, por exemplo, teve um princípio de incêndio no motor quando era terceiro e acabou abandonando. Além dele, Max Verstappen e Kimi Raikkonen também deixaram a disputa após se tocarem na primeira curva. O holandês levou o carro até os boxes, mas nada pode ser feito. Já o finlandês parou pela caixa de brita. Nesse instante, aconteceu um dos momentos mais marcantes do GP. Um jovem torcedor foi flagrado chorando copiosamente após a batida de Kimi. Pouco depois, ele foi levado pela organização até o box da Ferrari, onde fez fotos com o piloto. Das lágrimas ao sorriso em minutos, em uma cena que marca a nova filosofia dos compradores da Fórmula 1.

O GP da Espanha evidenciou ainda outros fatos da F1 2017. O primeiro é a consolidação da Force India como quarta força do campeonato. Os dois pilotos conquistaram posições expressivas: Perez foi o quarto; Ocon, o quinto. O segundo é a dificuldade da Williams em pontuar. Massa chegou a ser sexto, foi tocado por Alonso, teve um pneu furado e ocupou a última posição. “Recuperou-se” e terminou em 13º. Porém, seu companheiro, Lance Stroll, chegou a ser ultrapassado pela Sauber de Ericsson e acabou em último. É notável que o canadense de 18 anos está um degrau abaixo do segundo pior piloto da categoria. O terceiro é a dificuldade da McLaren em conseguir concluir uma prova. Dessa vez, somente Alonso cruzou a linha de chegada – em um honroso 12º lugar -, com a inglesa sendo agora a única a não pontuar na temporada.

A próxima prova da Fórmula 1 acontece em Monte Carlo, no GP de Mônaco, no dia 28 de maio, às 9 horas (Brasília). O primeiro treino livre será na quinta-feira anterior, dia 25.

GP PIRELLI DA ESPANHA (66 voltas)
1. Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – em 1h35min56s497
2. Sebastian Vettel (ALE) – Ferrari – a 3s490
3. Daniel Ricciardo (AUS) – Red Bull-TAG Heuer – a 1min15s820
4. Sergio Perez (MEX) – Force India-Mercedes – a 1 volta
5. Esteban Ocon (FRA) – Force India-Mercedes – a 1 volta
6. Nico Hulkenberg (ALE) – Renault – a 1 volta
7. Carlos Sainz Jr (ESP) – Toro Rosso-Renault – a 1 volta
8. Pascal Wehrlein (ALE) – Sauber-Ferrari – a 1 volta
9. Daniil Kvyat (RUS) – Toro Rosso-Renault – a 1 volta
10. Romain Grosjean (FRA) – Haas-Ferrari – a 1 volta
11. Marcus Ericsson (SUE) – Sauber-Ferrari – a 2 voltas
12. Fernando Alonso (ESP) – McLaren-Honda – a 2 voltas
13. Felipe Massa (BRA) – Williams-Mercedes – a 2 voltas
14. Kevin Magnussen (DIN) – Haas-Ferrari – a 2 voltas
15. Jolyon Palmer (ING) – Renault – a 2 voltas
16. Lance Stroll (CAN)  – Williams-Mercedes – a 2 voltas

NÃO COMPLETARAM
Valtteri Bottas (FIN) – Mercedes
Stoffel Vandoorne (BEL) – McLaren-Honda
Max Verstappen (HOL) – Red Bull-TAG Heuer
Kimi Raikkonen (FIN) – Ferrari

VOLTA MAIS RÁPIDA
Lewis Hamilton (ING) – Mercedes – 1min23s593 (volta 64)

Anúncios

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s