Mercedes apresenta sedã elétrico EQS


Depois de muitas informações a conta-gotas, a Mercedes-Benz enfim apresentou o EQS, seu primeiro sedã puramente elétrico da história e o terceiro ecologicamente correto de sua gama. Como se esperava, ele tem carroceria ao estilo cupê, com traseira bem curta, a fim de ampliar o espaço interno, em especial para quem anda atrás. O modelo traz ainda o painel Hyperscreen, com três displays que somam 56 polegadas, e a capacidade de rodar por até 770 km consumido apenas eletricidade.

Posicionado ao lado do irmão luxuoso Classe S – não por acaso ele tem tal batismo -, o EQS tem carroceria corpulenta, para se colocar como uma opção espaçosa e requintada. O visual é aerodinâmico, com faróis rentes à carroceria, maçanetas “ocultas”, teto arqueado que praticamente se funde a capô e terceiro volume e laterais bem limpas. As lanternas unidas viraram uma marca dos elétricos da Mercedes. É de gosto duvidoso, contudo, a pintura em dois tons para a carroceria.

O interior já era conhecido, com destaque para o citado painel Hyperscreen. O equipamento é formado por uma peça única, com três telas, nada menos que oito centrais de processamento de dados (CPU), 24 Gb de memória RAM e o sistema de inteligência artificial MBUX. Caso o equipamento não seja adquirido à parte – ele é opcional -, o EQS usa o mesmo painel do Classe S.

Segundo a marca, o EQS é construído sobre uma plataforma totalmente dedicada a elétricos, que servirá de base para o iminente EQE. O novo modelo mede 5,265 metros de comprimento, 1,926 m de largura e 1,512 m de altura, com 3,21 m de entre-eixos. O porta-malas comporta 610 litros. O peso em ordem de marcha oscila entre 2.480 e 2.585 kg.

Para movê-lo, há dois sistema de propulsão. Na versão 450, o EQS tem apenas um motor, com 333 cv e 57,9 kgfm entregues às rodas traseiras. Ele acelera de zero a 100 km/h em 6,2 segundos, com máxima de 210 km/h. Suas baterias contam com 107 kWh de capacidade – futuramente, haverá uma opção de 90 kWh -, permitindo rodagem de até 770 km com uma única recarga, pelo ciclo europeu WLTP. A variação 580 4Matic possui um propulsor extra para as rodas dianteiras, elevando a energia total a 523 cv e 87,2 kgfm. Nesse caso, a aceleração cai para 4,3 s, mas a final mantém os 210 km/h. A autonomia estimada não foi revelada.

O EQS é um dos 10 elétricos prometidos pela Mercedes para chegar às lojas até o fim de 2022. Ele começa a ser oferecido em países desenvolvidos a partir do último trimestre.

Publicidade

E VOCÊ, O QUE ACHOU DESTA NOTÍCIA?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s