Mercedes-AMG vende fatia da MV Agusta

Para fazer frente à BMW, as compatriotas comparam também marcas de motocicletas. A Audi mantém a Ducati sob sua tutela, embora quase a tenha vendido após o Dieselgate, mas a Mercedes desistiu de atuar no segmento. A divisão AMG, que possuía ações da MV Agusta, anunciou a venda de seus ativos da montadora italiana, comprados em 2014.

Continuar lendo

Anúncios

CEO da Audi descarta vender Ducati

Antes apta a negociações (leia aqui), a Audi confirmou a desistência da venda da Ducati. A revelação foi feita por seu CEO, Rupert Stadler, à imprensa alemã. Segundo o executivo, não há mais necessidade de fazer caixa com a marca de motos italiana. Até então, a ideia era obter capital com a subsidiária para bancar custos do escândalo Dieselgate.

Continuar lendo

Mahindra adquire marcas Jawa e BSA; indiana quer ampliar alcance nas motos

Um clássico modelo da BSA, chamado Blue Star, restaurado na Europa

Enquanto a compatriota Bajaj se alia à inglesa Triumph (leia aqui), a Mahindra se insere no mercado de motocicletas comprando duas marcas consagradas. A empresa adquiriu direitos das europeias BSA e Jawa, a fim de atuar em um segmento mais retrô com sua divisão Classic Legends, inaugurada em 2016. A intenção é pegar carona no sucesso da também indiana Royal Enfield, que vem ganhando espaço com modelos de design clássico.

Continuar lendo

Harley-Davidson estaria interessada em comprar a Ducati

O escândalo Dieselgate, revelado em setembro de 2015, está custando caro ao Grupo Volkswagen. A empresa já cancelou participação em competições de automobilismo (como a da VW no mundial de rali WRC e a da Audi no mundial de endurance WEC), cancelou alguns projetos em desenvolvimento e avaliou a venda de subsidiárias. A que está mais perto de deixar o conglomerado é a Ducati, que formalmente pertence à montadora das quatro argolas, principalmente agora, com o interesse da Harley-Davidson. A americana poderia gastar US$ 1,67 bilhão (R$ 5,48 bilhões) para adquirir a italiana, segundo a agência Reuters.

Continuar lendo

Projeto de Lei prevê criação de subcategorias para habilitação de motos

A habilitação para condução de motocicletas deve ficar mais complexa nos próximos anos. O Projeto de Lei 3245/15, de autoria do deputado Ronaldo Fonseca (Pros-DF), prevê mudanças na licença para dirigir veículos de duas rodas. A mais significativa é a divisão da categoria A em três subcategorias, separadas de acordo com a cilindrada do motor da moto. No entanto, o PL ainda não tem previsão para entrar em vigor.

Continuar lendo